TESTEMUNHOS DA IGREJA PERSEGUIDA

Uma Família

da Eritreia

Sentamos-nos na sala de um apartamento modesto fora de uma grande cidade africana do leste. "Mary" senta-se em um tamborete de fezes enquanto conversamos. Ela está preparando café para nós na maneira tradicional de Eritrean. O aroma enche rapidamente o quarto. 

Mary não fala inglês, então sua filha, "Hope", 20, e filho, "Amos", 19, nos conta a história do encarceramento de seu pai. Passaram-se mais de dez anos desde que o viram, quando fugiram de Eritréia e viajaram por muitos países antes de encontrar refúgio na sua localização atual. Eles contam o quão vulneráveis ​​eles eram e a providência e a proteção de Deus enquanto caminhavam 10 horas pelo deserto e estavam à mercê de estranhos.

Estou impressionado com a maturidade e fé de Hope e Amos. Seu pai é preso por seu ministério como pastor. Embora a vida tenha sido difícil para a família em sua ausência, Hope e Amos me dizem o quanto eles são orgulhosos de seu pai por sua coragem e sacrifício. 

Não posso deixar de pensar em meus próprios filhos enquanto conversa com Hope e Amos. Eu tenho uma filha e um filho quase a mesma idade. Poucos dias antes de sentar-me com a família, recebi mensagens de texto de meus filhos para o Dia dos Pais. Mesmo que estivéssemos separados no Dia dos Pais enquanto eu ministrava na África, eu sabia, se o Senhor quisesse, eu voltaria para casa. Espero que o pai de Amós provavelmente não volte para casa em breve, ou talvez seja o que for. Ele foi preso por 13 anos. 

Rezamos juntos enquanto lutei as lágrimas. Rezo para que seu pai seja lançado em breve. Eu rezo para que ele esteja lá para a graduação de Amós. Eu rezo para que ele esteja lá quando Hope se casar. Eu rezo para que ele esteja lá com sua esposa Mary para brincar com seus netos. Rezo para que nosso Pai celestial continue a sustentar essa família com sua graça. 

Ao abraçar e dizer adeus, asseguro a esta querida família que os crentes do mundo estão orando por eles.

Eu sei que você é. 

 

[Nota do editor: Cerca de 3.000 cristãos são presos na Eritreia. Eles foram mantidos sem acusações ou julgamento, alguns desde 2002. Poucos já foram lançados. No início deste ano, o governo da Eritreia iniciou uma nova rodada de prisões, detendo mais de 55 crentesno mês de junho .]

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.