Cristão com deficiência mental obrigado a se converter ao islamismo no Paquistão

Cristão com deficiência mental obrigado a se converter ao islamismo no Paquistão

  • Post author:
  • Post category:Notícias
Compartilhar

Adnan Bashir é um cristão com deficiência mental que vive em Gujjar Khan, Punjab.

Em 14 de abril, ele saiu de sua casa e inadvertidamente encontrou um protesto sendo realizado por membros do Partido Islâmico Tehreek-e-Labbaik Paquistão (TLP).

Aproveitando a oportunidade, os manifestantes forçaram o cristão vulnerável a recitar publicamente o credo islâmico que significa conversão ao Islão. A ‘conversão’ foi gravada e publicada nas redes sociais.

Nessa noite, Adnan disse à sua família que, quando estava a assistir ao protesto, o seu antigo empregador ofereceu-lhe um mimo na condição de se juntar aos manifestantes e recitar o credo como solicitado.

Desde que o vídeo foi publicado online, os conhecidos muçulmanos contactaram os parentes de Adnan, perguntando quando o resto da família iria abraçar o Islão. Alguns ameaçaram esta família com graves consequências se ‘forçarem’ Adnan a ‘voltar’ para o cristianismo, alertando que a apostasia é punível com a morte.

O irmão de Adnan, Fayyaz, diz que os membros do partido estão a monitorizar os movimentos dos membros da família.

“As nossas vidas tornaram-se miseráveis devido às ameaças e vigilância dos ativistas da TLP”, explicou. “Não podemos pedir ajuda à polícia, nem a qualquer outro governo ou líder religioso, porque todos têm medo do TLP, e também porque este assunto pode facilmente ser transformado numa questão religiosa.”

Motivos de Oração:

  • Orem pela segurança e orientação para esta família de crentes enquanto enfrentam esta difícil situação.
  • Ore para que Deus fortaleça Adnan, Fayyaz e o resto da sua família, afirmando a Sua presença nas suas vidas e dando-lhes a confiança, discernimento e graça de que precisam para superar o ataque da perseguição.
  • Orem pelos responsáveis pela conversão forçada e ameaças. Que venham a conhecer o amor e o perdão de Cristo.

Fonte: Morning Star News