Pastor Cristão Morto por Converter Muçulmanos no Uganda

Pastor Cristão Morto por Converter Muçulmanos no Uganda

  • Post author:
  • Post category:Notícias
Compartilhar

O bispo Francis Obo, pastor sénior da Mpingire Pentecoastal Revival Church Ministries International, na aldeia de Odapako, sub-Condado de Mpingire, foi morto depois de um grupo de extremistas muçulmanos vestidos com trajes islâmicos o terem intercetado a caminho de casa, por volta das 20:30 hs, disse a sua mulher.

Christine Obo disse ao Morning Star News que um dos homens disse ao Bispo Obo que ele era um “infiel” que faz com que os muçulmanos abandonem o Islão e “blasfemem as palavras de Alá”, e que, “Hoje, Alá julgou-te”.

“Outro agressor disse-me para ir embora e acrescentou: ‘Hoje, é dia para o teu marido'”, disse Christine Obo. “Enquanto me movia alguns metros à pressa a tentar salvar a minha vida, ouvi um pequeno barulho e choros do meu marido e apercebi-me que a sua vida estava em perigo.”

Chegou a casa tremendo e incapaz de falar, e os filhos levaram-na para um hospital onde foi tratada em estado de choque, disse Obo. Na manhã seguinte, ela recuperou a consciência e disse ao filho mais velho que o seu pai provavelmente foi morto por muçulmanos radicais, e que ele e os seus irmãos deviam ir ao local.

“Chegando lá, ficaram chocados e com medo, pois encontraram um grande número de cristãos e parentes reunidos em torno do cadáver do bispo, a lamentar a sua morte por extremistas muçulmanos”, disse Obo.

A polícia de investigação encontrou um suspeito, Imam Uthman Olingha, com sangue nas roupas e sapatos, disseram os cristãos da área. Prenderam-no a ele e a outro suspeito identificado como Jafari Kato.

A polícia disse aos familiares que Olingha confessou ter matado o Bispo Obo, com um oficial a dizer-lhes: “Olingha confessou abertamente que não se pode arrepender de ter matado o bispo porque o fez por causa da palavra de Alá para matar todos os infiéis que enganam os muçulmanos. Ele acrescentou que Alá estará com ele na prisão, mas os kafiri  [infiéis] mereciam a morte”, disse Christine Obo.

O bispo deixa para trás uma viúva e 13 filhos. Supervisionou 17 igrejas em toda a região.

O pastor tinha sido ativo a partilhar Cristo com os muçulmanos local e na área circundante, levando muitos deles à fé em Cristo, disse a sua esposa.

“Alguns muçulmanos designaram-no como alguém que tem enganado os seus compatriotas muçulmanos e que tinha sido avisado para parar de converter muçulmanos ao cristianismo”, disse.

No dia 4 de junho, o casal tinha acolhido um antigo professor islâmico que testemunhou como se tornou cristão na sua igreja, disse ela.

“Foi na sexta-feira à tarde, alguns muçulmanos aproximaram-se da nossa igreja e ouviram-no a falar em árabe na igreja, e isso fez com que alguns espreitassem para lá para ver o que se passava”, disse Obo. “Eles ficaram surpresos ao ouvi-lo adorando Jesus como Senhor. Eles foram-se embora, e acredito que partilharam isto com os seus líderes, o que levou à morte do meu marido.”

A constituição do Uganda e outras leis prevêem a liberdade religiosa, incluindo o direito de propagar a fé e converter-se de uma fé para outra. Os muçulmanos não representam mais de 12% da população do Uganda, com concentrações elevadas em zonas orientais do país.

 

Motivos de Oração:

  • Ore pela família do pastor Francis Obo, para que Deus conforte os seus corações neste momento de dor e luto.
  • Ore para que os crentes da igreja do Pastor Fracis, permaneçam fieis ao Senhor, mesmo diante de tamanha perda e perseguição.
  • Ore para que o testemunho do Pastor Fracis e de todos os mártires da Uganda faça crescer a Igreja de Cristo no país.

 

Fonte: VDM, Morning Star News