Pastor na Índia espancado por se recusar a pagar rituais tribais

Pastor na Índia espancado por se recusar a pagar rituais tribais

  • Post author:
  • Post category:Notícias
Compartilhar

Funcionários locais e outros animistas tribais numa aldeia no leste da Índia trancaram as portas, amarraram o pastor Lakshman Oraon e bateram-lhe durante mais de uma hora, mas ele continuou a louvar a Deus, disse ele.

 

“Não gritei nem chorei diante deles”, disse o Pastor Oraon ao Morning Star News. “Eu estava a oar, a louvar o Senhor, a lembrar-me do Seu sacrifício por mim na cruz.”

 

Os anciãos da aldeia jungur, distrito de Latehar no estado de Jharkhand, tinham-no convocado e outros cristãos da aldeia em 24 de janeiro para exigir que ajudassem a financiar o culto ritual das divindades tribais. Quando recusou, disse que lhe amarraram as mãos atrás das costas, o derrubaram no chão e lhe bateram nas costas, na cabeça e na cara.

 

“Quando me amarraram e começaram a pontapear-me, não fiquei nada zangado. O Senhor lembrou-me os versos de Mateus 5:11-12”, disse o Pastor Oraon, recitando a declaração de Cristo que os Seus seguidores são abençoados quando outros os perseguem e que se regozijam. “Recebi grande força com estas palavras. Havia um sorriso no meu rosto durante todo o tempo.

 

Quando ele e outros cristãos da aldeia foram convocados ao início da tarde, os anciãos insistiram em que contribuíssem com dinheiro para o ritual de adoração das divindades tribais, disse. O pastor disse-lhes que em encontros anteriores já lhes tinha dito que os cristãos não podiam contribuir para o culto das suas divindades.

 

“Depois viraram-se para mim com raiva: ‘Porque não vais dar dinheiro?’ e começaram a abusar de mim em linguagem imunda”, disse o Pastor Oraon. “Perguntei: ‘Por que daria dinheiro? Quando não acredito nos rituais ou divindades, por que daríamos dinheiro para a sua adoração/puja? É dinheiro arduamente ganho, e não o gastamos para rituais em que não acreditamos. E também, como é que faz alguma diferença, já que também não estou a participar em nenhum dos rituais?'”

 

Quando lhes explicou que, como cristãos, estavam livres de tais obrigações, responderam que os seus antepassados eram sacerdotes tribais, e que ele era um inútil ingrato que adotou uma fé estrangeira e deve aprender uma lição, disse. Ameaçaram expulsar todos os cristãos da aldeia.

 

A amarrar as mãos atrás das costas, os líderes da aldeia pontapearam-no ao chão perante a multidão de cerca de 80 seguidores de divindades tribais, disse.

 

“Uma multidão rodeou-me e, um após o outro, revezavam-se para me dar um pontapé nas costas, na cabeça e deram-me um murro na cara”, disse o pastor Oraon ao Morning Star News. “As pancadas continuaram por mais de uma hora. Fecharam as instalações do conselho da vila, ameaçando os cristãos que se tirassem qualquer fotografia ou vídeo ou tentassem aventurar-se fora do local ou tentassem contactar a polícia, os telefones serão apreendidos e as pessoas também enfrentarão o mesmo destino.

 

“Disseram-nos que um após o outro nos espancarão até à morte.”

 

O Pastor Oraon disse aos membros da igreja para se manterem calmos e absterem-se de argumentos que agitassem ainda mais a multidão.

 

“Depois de um dos anciãos da aldeia ter pedido à multidão que me libertasse, deixaram-nos ir para as nossas casas”, disse.

 

A Conversão

O Pastor Oraon disse que cresceu a ver membros da sua família presos por espíritos malignos.

 

“Havia raiva, violência e lágrimas”, disse. “Para nos livrarmos de um tipo de espírito maligno, executámos pujas, o que resultaria novamente em trazer muitos outros espíritos malignos para casa. Comecei a recitar os feitiços e a realizar rituais, mas eles não estavam a resolver os nossos problemas – um após o outro começou a adoecer e a morrer. E a perda de membros da família deixou-nos profundamente deprimidos.”

 

Em 2011, um cristão contou-lhe sobre Cristo; ele imediatamente colocou a sua fé nEle, assim como a sua esposa, disse ele.

 

“Desde então, os vizinhos começaram a notar a transformação nas nossas vidas – estávamos livres de todos os espíritos malignos”, disse o Pastor Oraon. “Fomos à igreja como uma família e cantámos alegremente em casa. Isto era algo novo para as pessoas que nos conheciam. Pediram-nos para partilhar o Evangelho com eles, e hoje temos pelo menos 35 membros reunidos para adoração aos domingos na nossa igreja.”

 

Motivos de Oração:

  • Ore pelo pastor Lakshman Oraon, para que Deus restaure os seus ferimentos e lhe proteja de outros ataques.

  • Ore para que o testemunho fiel dos cristãos na Índia continue a libertar outros das prisões espirituais.

  • Ore para que o governo da Índia cumpra a lei e proteja as minorias religiosas do país.

 

Fonte: VDM, Morning Star News