• A VOZ DOS MÁRTIRES

CRISTÃO É ESFAQUEADO PORQUE COMEU DURANTE O RAMADÃO


O cristão Francis Emmanuel, um carpinteiro de 41 anos de idade que vive na cidade de Kaduna na Nigéria, quase perdeu o seu olho direito em um ataque feito por jovens muçulmanos. Ele foi esfaqueado porque não jejuou durante o Ramadão.


"Fui ao mercado para comprar madeira para fazer o meu trabalho, quando voltei, comprei uma sanduíche", disse Emmanuel no leito do hospital aos jornalistas. "Quando eu estava a comer na minha oficina, seis jovens muçulmanos vieram me perguntar se eu era cristão ou muçulmano. Não lhes dei nenhuma resposta. Então perguntaram-me: ‘por que você não esta a jejuar durante o Ramadão?’ Respondi-lhes que eu não era muçulmano. Antes que pudesse me aperceber, um deles bateu-me. Quando me levantei, os outros vieram e me atacaram."


Os jovens estavam com facões, facas e tesouras. "Ninguém veio ao meu auxílio com medo destas armas." Emmanuel tem cortes profundos na cabeça e no corpo. Durante o ataque, ele perdeu a consciência. "Eu não sei quem me levou ao hospital."

O governador da Nigéria, Nasir El-Rufai ordenou uma investigação para descobrir quem são os agressores. "…Este é um país livre e isso significa que ninguém pode impor a sua fé sobre outra pessoa."


Em Kaduna é comum a tensão religiosa entre muçulmanos e cristãos. Em fevereiro de 2000, mil pessoas foram mortas durante os distúrbios. A cidade esta dividida até hoje, com os muçulmanos a viverem principalmente no Norte e os cristãos, no Sul.

A organização das Igrejas Cristãs, CAN (Associação Cristã da Nigéria) convocou uma reunião de emergência por causa do ataque.

Fonte: Voz dos Mártires - Holanda

Motivos de Oração

* Ore pela recuperação do irmão Francis, para que Deus lhe dê graças e que ele recupere sem nenhuma sequela.

* Ore por todos os cristãos que vivem em países de conflito com muçulmanos, pois durante o Ramadão é um tempo muito delicado para os cristãos nestes países.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.