• A Voz dos Mártires-Portugal

China Corta a Energia de Duas Igrejas


Em meio a uma grande tensão religiosa que tem pesado sobre a China e crescido com o tempo, autoridades da província de Zhejiang, na costa do país, cortaram o fornecimento de energia elétrica de duas igrejas depois que elas se recusaram a cumprir as ordens de instalar câmaras de vigilância.

O governo chinês está a impor às igrejas cristãs que elas devem instalar câmaras de vigilância para que haja um monitoramento dos cultos pelas entidades estatais. O departamento de segurança contra incêndio em Wenzhou (Zhejiang), emitiu um aviso à Igreja Gesancun no dia 24 de maio, a alegar que a congregação que tem cerca de 500 membros está muito lotada.

O aviso afirma que a lotação da igreja coloca os membros em risco e disse que se preocupa com possíveis incêndios. Como resultado, o governo cortou temporariamente o suprimento de água e de energia e exigiu que a igreja corrigisse o problema mencionado (lotação) ou teria de enfrentar uma intervenção forçada.

O governo declarou que a igreja não poderia mais fazer uso do edifício até que as questões fossem resolvidas. Segundo relatos, a fonte de energia de uma igreja nas proximidades e que não foi identificada também foi cortada.

Retaliação

Apesar da alegação do governo, de cortar o fornecimento de energia por razões de segurança, os cristãos suspeitam que isso é uma retaliação contra as igrejas por não cumprirem os esforços para instalar câmaras de vigilância numa campanha que está a acontecer na província.

Oficialmente, as autoridades alegam que as câmaras irão melhorar a segurança da igreja, mas também facilitará o monitoramento das atividades religiosas. Na vizinhança, essas igrejas permanecem como as únicas sem as câmaras.

Embora a Igreja Gesancun se recuse a sucumbir a esta pressão e tenha comprado um tanque de diesel para continuar a realizar os cultos regulares, um dos participantes disse: "Estamos a tentar o melhor para evitar a instalação das câmaras, mas a igreja é muito fraca para lutar contra o governo. Não podemos fazer nada se o governo decidir tomar medidas violentas", concluiu.

Motivos de Oração:

  • Ore pelas Igrejas na China, que estão a experimentar um grande aumento da perseguição.

  • Ore especificamente pela Igreja Gesancun e também pela segunda igreja daquela região que recusaram-se a fazerem a instalação das câmaras de vigilância.

  • Ore para que os cristãos não sejam intimidados pelo governo chinês, mas permaneçam firmes em Cristo, principalmente pelos novos convertidos.

Fonte: China Aid/Guia-me

#China

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade