• A Voz dos Mártires

Extremistas Fulani atacam casal cristão na Nigéria


Pastores muçulmanos Fulani atacaram com facões um casal cristão no estado de Plateau, na Nigéria, no domingo (26 de abril), deixando o homem com ferimentos graves, disseram fontes.


Yusuf Pam de 40 anos, estava internado no Hospital Nerat, Barkin Ladi, no Condado de Barkin Ladi para se recuperar dos profundos cortes que sofreu na cabeça . Ele e a sua esposa, Jumai Yusuf, viajavam de moto para Kwi quando os pastores os emboscaram perto de Heipang por volta das 19h, disse ele ao Morning Star News.


“Quando os pastores nos pararam, eles traziam paus, facas e espingardas”, relatou Pam da sua cama de hospital. “Nós imploramos a eles que nos permitissem passar, mas eles não deixaram, foi quando quatro deles atacaram-nos impiedosamente. Eles golpearam-me várias vezes na cabeça, isso deixou-me com cortes profundos e eu estava a sangrar.''


Milagrosamente, a esposa de Pam conseguiu escapar com pequenos cortes e com as mãos inchadas dos golpes que recebeu, disse ele. Jumai Yusuf disse que ninguém respondeu aos seus pedidos de ajuda.


"Eles continuaram a nos espancar e a atacar o meu marido, que gritava por ajuda, mas sem sucesso", disse ela. Pensei que o meu marido já estivesse morto. Eu escapei e corri em direção da nossa vila e pedi socorro.


Quando chegou na sua comunidade a gritar por ajuda, algumas pessoas correram para o local, e encontraram o marido numa poça de sangue. "Ele já estava num ponto entre a vida e a morte", disse ela.


Os moradores os levaram ao hospital, onde foram tratados.


Mostrando amor

Um morador da área, Tabari, disse que os pastores estão a atacar as comunidades cristãs sem receber nenhuma contra-ordenação das autoridades.


"Estamos profundamente preocupados com as contínuas invasões armadas dos pastores Fulani, que estão a realizar esses ataques não apenas para reduzir a nossa força numérica, mas também para avançar o seu plano de apropriação das terras", disse Tabari.


Os cristãos da área são pessoas que amam a paz, que não apenas pregam a paz, mas também aprendem a viver pacificamente com os pastores Fulani, disse ele.


"Mas agora é uma triste realidade que, embora demonstremos amor pelos pastores ao acomodá-los, eles estão interessados ​​em expulsar-nos com toda a força das nossas terras", disse Tabari. “Apesar dessas pressões, continuaremos a mostrar amor a eles, conforme ensinado pelo nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Permaneceremos como cristãos determinados, e nada nos separará do amor de Cristo.”


Joshua Dung Kwon, líder comunitário de Kwi, disse ao Morning Star News numa mensagem de texto que os pastores Fulani atacam os cristãos ao longo dos anos. "O incidente deste domingo em que este casal foi vítima, tem o propósito de incutir o medo em nós, para que não cultivemos a terra nesta temporada agrícola", disse Kwon. "Isso invariavelmente causará dificuldades económicas, já que as nossas comunidades dependem disso."


Em 30 de janeiro, a  Christian Solidarity International  (CSI) emitiu um  alerta de genocídio para a Nigéria, a exortar o membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas a tomar medidas. A CSI emitiu a chamada em resposta a "uma crescente onda de violência dirigida contra cristãos nigerianos e outros classificados como 'infiéis' por militantes islâmicos nas regiões norte do país".


Motivos de Oração:
  • Ore por Pam e pela sua esposa Jumai Yusuf, para que possam se recuperar totalmente deste ataque.

  • Ore pelo governo da Nigéria, para que sejam capazes de proteger os cristãos contra estes ataques de extremistas Fulani.

  • Ore para que os cristãos continuem a testemunhar do amor de Cristo aos seus perseguidores.


Fonte: VDM, Morning Star News

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.