• A Voz dos Mártires

Uganda - Pai muçulmano queima a própria filha por ela ter se tornado cristã


Incapaz de voltar para a sua casa no oeste de Uganda devido às restrições de viagens da COVID-19, Rehema Kyomuhendo estava na parte oriental do país quando ouviu falar de Cristo pela primeira vez.


Em março, acompanhou o pai, um xeque (professor muçulmano), numa viagem de negócios do distrito de Mbarara ao distrito de Mbale, a 492 quilómetros de distância, e começou a ouvir a programação cristã transmitida numa rádio FM. Eles ainda estavam na casa da sua tia na vila de Nawuyo, no distrito de Mbale, quando às 22 horas telefonou para uma amiga do seu pai, que ela sabia ser cristã.


“Ela me explicou sobre Cristo e o caminho da salvação, e eu aceitei Jesus como meu Senhor e Salvador”, Kyomuhendo disse ao Morning Star News por telefone. "Quando ela estava a compartilhar Cristo comigo, fiquei muito feliz e meu pai ouviu a minha alegria e acordou. Saiu furiosamente do quarto e bateu-me com estalos, socos e pontapés."


O seu pai, Sheikh Hussein Byaruhanga Husain, do distrito de Mbarara, gritou com a sua irmã de 45 anos que estava a dormir em outro quarto, e dizia que a sua filha havia se convertido ao cristianismo e que, portanto, ele iria matá-la, disse Kyomuhendo.


Ele rapidamente pegou um jerricã, deitou fogo ao combustível que lá restava e começou a queimá-la, disse uma fonte que falou com Kyomuhendo ao Morning Star News. Kyomuhendo gritou por socorro, e a sua tia saiu da cama e a protegeu do pai, disse a fonte.

"Ela a levou para fora da sala, junto com um vizinho cristão que chegou", disse a fonte. "O vizinho conseguiu um táxi que levou Rehema a um hospital, onde recebeu tratamento imediato."


Rehema deve continuar internada no Hospital de Referência Regional de Mbale por mais um mês, com queimaduras graves na perna, estômago, região das costelas, perto do pescoço e nas costas, disse ele.


"Por favor, ore por Rehema para uma rápida recuperação", disse a fonte.


Rehema e o vizinho não denunciaram o ataque à polícia por temerem que o pai tentasse matá-la, disse ele.


O ataque foi o mais recente de muitos casos de perseguição de cristãos em Uganda que o Morning Star News documentou.


A constituição da Uganda e outras leis prevêem a liberdade religiosa, incluindo o direito de propagar a fé e converter-se de uma fé para outra. Os muçulmanos representam não mais que 12% da população de Uganda, com altas concentrações na parte oriental do país.


Motivos de Oração:
  • Ore por Rehema, para que recupere-se completamente deste ataque, e para que as cicatrizes sejam minimizadas no seu corpo.

  • Ore para que Rehema consiga superar não apenas fisicamente, mas também emocionalmente, e para que consiga manter-se firme na fé em Cristo.

  • Ore para que o pai e os familiares de Rehema arrependam-se e recebam a Cristo como Senhor das suas vidas e para que o ódio seja vencido pelo amor.

Fonte: VDM, Morning Star News

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.