My Items

I'm a title. ​Click here to edit me.

Publicado vídeo com terroristas do ISWAP a executar 5 cristãos na Nigéria

Terroristas extremistas islâmicos que sequestraram 11 cristãos no nordeste da Nigéria no dia de Natal, executaram cinco deles, de acordo com um vídeo divulgado pela agência de notícias AMAQ do Estado Islâmico. O vídeo de 49 segundos, datado de 29 de dezembro, mostra cinco membros armados da Província da África Ocidental do Estado Islâmico (ISWAP) atrás dos cinco homens vestidos com túnicas laranja que estão ajoelhados com as mãos amarradas. Antes de matá-los, os terroristas ordenaram na língua Hausa que eles declarassem os seus nomes. Os homens deram seus nomes como Uka Joseph, Sunday, Wilson, Joshua Maidugu e Garba Yusuf. Mas as suas últimas palavras foram: "Eu sou um cristão." O grupo terrorista ISWAP é um grupo dissidente do Boko Haram, que se comprometeu a transformar a Nigéria num estado islâmico. Em 30 de janeiro do ano passado, o Christian Solidarity International (CSI) emitiu um alerta de genocídio para a Nigéria, conclamando o Membro Permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas a agir. A CSI fez o apelo em resposta a “uma onda crescente de violência dirigida contra os cristãos nigerianos e outros classificados como 'infiéis' por militantes islâmicos nas regiões do cinturão central e norte do país '”. Motivos de Oração: Ore pelos crentes que sofreram tanto nos últimos anos como resultado desta violência implacável dos grupos islâmicos. Ore pelas outras vítimas do sequestro. Ore contra qualquer tipo de retaliação das comunidades cristãs. Peça a Deus para capacitar os crentes a encorajar uns aos outros com palavras poderosas de perdão e amor. Peça a Deus que use o testemunho dos Seus filhos para trabalhar poderosamente para mudar os corações e mentes daqueles que se opuseram a Ele e à Sua Igreja. Fontes: VDM, Morningstar News

Muçulmano que sequestrou e estuprou menina cristã de 13 anos é libertado no Paquistão

Um tribunal do Paquistão decidiu libertar sob pagamento de fiança um muçulmano que sequestrou, estuprou e forçou uma menina cristã de 13 anos a um “casamento” islâmico. O muçulmano Ali Azhar, de 44 anos, foi libertado sob fiança em dezembro (2020), afirmando que não havia violado as leis do Paquistão contra o casamento infantil e o estupro infantil porque a menina cristã, Arzoo Raja, havia atingido a puberdade, segundo informou o órgão de vigilância da perseguição dos Estados Unidos International Christian Concern no último sábado (2). Se for considerado culpado por estupro, Azhar poderá ser condenado à prisão perpétua ou à pena de morte. “Há dias bons, ruins e às vezes até sombrios para a justiça”, disse o advogado Jibran Nasir, que representa os pais de Arzoo nesse caso. O Caso Arzoo foi sequestrada da casa da sua família na cidade de Karachi, província de Sindh, por Azhar e o seu vizinho muçulmano, no dia 13 de outubro de 2020, conforme o pai de Arzoo disse à polícia, quando apresentou uma queixa. Embora seja vítima de sequestro, Arzoo foi forçada a morar com Azhar por quase um mês. Durante esse tempo, ela foi forçada a assinar dois papéis, afirmando que havia se convertido ao Islão e a confirmar que havia se casado com Azhar por vontade própria. No final de outubro, a Suprema Corte de Sindh havia validado o casamento, citando a lei Sharia, embora a lei secular do Paquistão, proíba o casamento infantil. No dia 2 de novembro, no entanto, depois que a ministra dos direitos humanos do Paquistão, Shireen Mazari, disse que o seu advogado havia entrado com uma intervenção no caso, o tribunal reverteu a decisão de validar o casamento ilegal e ordenou que a polícia prendesse Azhar. O tribunal também não rejeitou as acusações legais de estupro, feitas pelo pai de Arzoo contra Azha, o sequestrador, conforme explicou o advogado da família à agência ‘Morning Star News’ na altura. Arzoo disse numa audiência a 9 de novembro que não queria voltar para casa e que havia “se convertido ao Islão” e casado por sua própria vontade com Azhar. “Arzoo está relutante em viver com os seus pais por causa da lavagem cerebral feita pelos acusados ​​e por certos ativistas da comunidade”, disse Nasir anteriormente ao Morning Star News. É quase certo de que as suas afirmações foram feitas sob ameaça, disse o gerente regional do sul da Ásia da ICC, Will Stark, ao The Christian Post numa entrevista. Contexto As meninas em casos semelhantes são frequentemente atormentadas, ameaçadas ou induzidas a assinar os papéis, disse ele. Uma vez que os sequestradores forçam as meninas a assinar documentos de conversão e de casamento, elas podem se casar legalmente de acordo com a lei islâmica, que o Paquistão reconhece como válida. Segundo a lei islâmica, uma menina pode se casar legalmente imediatamente após o seu primeiro período. A polícia geralmente ignora os casos de casamento infantil quando a lei islâmica está envolvida, disse Stark. O Departamento de Estado dos EUA designou o Paquistão como um "país de preocupação especial" por se envolver ou tolerar abusos flagrantes e sistêmicos da liberdade religiosa. Motivos de Oração: Ore por Azroo, para que Deus possa restaurar a sua saúde mental, emocional e espiritual e para que ela vença toda lavagem cerebral sofrida, bem como todo trauma. Ore pelos pais de Azroo, para que Deus conforte os seus corações e os ajude a ultrapassar essa prova. Ore pelas muitas meninas cristãs que são vítimas de sequestros e casamentos forçados no Paquistão. Ore por livramento e por uma mudança no uso da lei Sharia no país. Fonte: VDM, Guia-me, Christian Concern

Panorama da Perseguição Cristã 2020 e 2021

A perseguição cristã em 2021 provavelmente irá aumentar na China e na Índia, prevê a Voz dos Mártires do Reino Unido, que acaba de publicar a sua pesquisa anual Persecution Trends. A Release International (VDM do Reino Unido) apoia cristãos perseguidos em todo o mundo. “Os nossos parceiros dizem que os ataques contra os cristãos estão a aumentar sob o comunismo na China, o islamismo no Irão e na Malásia e sob o hinduísmo militante na Índia”, disse o CEO da Release, Paul Robinson. "No entanto, apesar da perseguição e da pandemia, vemos evidências claras da ousadia, coragem e confiança em Deus dos cristãos sob pressão em todo o mundo." China - Quer fazer uma "limpeza" do cristianismo A perseguição cristã está a aumentar na China comunista , que comprou o silêncio da comunidade internacional por meio do aumento da dependência do comércio, segundo o relatório. Os parceiros da Release International alertam: "O governo do presidente Xi Jinping está a aumentar a sua 'limpeza' de qualquer coisa que não esteja na agenda comunista. Eles parecem acreditar que podem conseguir isso através da perseguição sistemática." Novas e duras leis que controlam a religião foram impostas. As igrejas não registradas foram invadidas e fechadas em 2020, e um número crescente de igrejas registradas foram obrigadas a instalar câmaras CCTV e colocar cartazes a proclamar os ideais e crenças comunistas. De acordo com os parceiros da Release International, as autoridades chinesas “compraram a liberdade de censura internacional devido ao comércio com a China. Muitos países agora consideram esse comércio essencial para as suas próprias economias." Covid-19 - Usado por muitos países para aumentar a perseguição cristã Assim como várias nações perseguidoras, a China tem explorado a pandemia do Covid-19 para aumentar as restrições aos crentes clandestinos. “O governo chinês está a tentar tirar vantagem do vírus de todas as formas, a aumentar a repressão às igrejas cristãs”, disse o parceiro da Release, Bob Fu, do ChinaAid. "Isso acelerou campanhas específicas, como a remoção forçada de cruzes." O trabalho de Bob Fu está sob pressão direta como resultado de uma campanha bizarra que visa exilados chineses em muitos países. Mesmo nos Estados Unidos, ele enfrentou ameaças de bomba e foi forçado a buscar proteção policial, mas diz que o trabalho da ChinaAid não será interrompido. Malásia - A perseguição aumenta com a chegada do Covid-19 A Covid-19 também tem sido usada como cobertura para o aumento da perseguição na Malásia, acreditam os parceiros da Release que trabalham naquele país. 'O governo recém-formado está a usar o surto do Covid para cumprir os seus próprios propósitos. Eles fecharam igrejas em todo o país, onde a perseguição está definitivamente a aumentar.' A Release International está a fazer uma petição às autoridades malaias para libertar o pastor Raymond Koh, que foi sequestrado na rua numa operação de estilo militar. Os cristãos malaios de origem muçulmana sofreram a perseguição mais forte, que provavelmente aumentará em 2021. Coreia do Norte - Um dos ambientes mais hostis para os cristãos A Coreia do Norte é um dos ambientes mais hostis do mundo para os cristãos, os crentes viram o coronavírus como um ato de Deus, que abre novas oportunidades para eles, afirma o parceiro da Release International. 'Este foi o ano mais criativo que testemunhamos na igreja clandestina até hoje.' Durante o ano de 2020, apesar das restrições da Covid, os parceiros da Voz dos Mártires Internacional conseguiram dobrar a distribuição de Bíblias para os cristãos na Coreia do Norte. Irão - Determinado a Impedir o crescimento do Cristianismo Determinado a impedir a disseminação do Cristianismo no Irão, o governo está a aumentar a perseguição contra os cristãos, entretanto a igreja continua a crescer e um número cada vez maior de cristãos foram capazes de evitar a vigilância do governo reunindo-se online. "A perseguição está a aumentar no Irão porque as autoridades estão cientes do crescimento do número de convertidos e de igrejas nos lares. Eles estão determinados a todo custo impedir isso", afirmam os parceiros da Release International. "Não há dúvida de que o governo está preocupado com o fato de que muitos muçulmanos desiludidos com a sua religião estão a se tornar cristãos." A pressão sobre os cristãos no Irão provavelmente continuará, levando a um novo êxodo de cristãos do país em 2021. Paquistão - Além da perseguição o desprezo Outra nação islâmica onde a perseguição é uma grande preocupação para o próximo ano é o Paquistão . Os parceiros da Release Internacional dizem que as leis contra a blasfêmia continua a ser amplamente mal utilizadas contra os cristãos e outras minorias - geralmente para acertar contas pessoais. Além disso, a comunidade cristã está a enfrentar sequestros, estupros e conversões forçadas, além de casamentos forçados de meninas cristãs, muitas delas com apenas 12 anos. Egito - Ex-muçulmanos são os mais perseguidos Os convertidos muçulmanos do mundo todo sofrem um impacto maior da perseguição e essa tendência também foi observada no Egito, lar da maior população cristã do mundo árabe, onde mais uma vez, são os cristãos de origem muçulmana que sofrem o maior impacto da perseguição. Os convertidos enfrentam expulsão de suas famílias, divórcio, separação dos filhos e perda do emprego. Nigéria - Ataques impulsionados pela ideologia islâmica Na Nigéria, onde os cristãos há muito que é o principal alvo do grupo terrorista islâmico Boko Haram, enfrentam uma ameaça crescente de militantes Fulani fortemente armados. Parceiros da Voz dos Mártires acreditam que esses ataques estão cada vez mais assumindo a característica de uma jihad - à qual a comunidade internacional está fechando os olhos. "Vimos ataques bem planejados, bem orquestrados e sistemáticos contra as comunidades cristãs que nada têm a ver com a luta pelas pastagens", disse o Rev. Hassan John, parceiro da VDM. "Estes ataques são impulsionados por uma ideologia islâmica, com o objetivo de destruir os 'infiéis' e, em muitos lugares, deslocá-los das suas comunidades, enquanto o governo, por desígnio ou omissão, fecha os olhos à carnificina." Outro parceiro da VDM na Nigéria, Mark Lipdo, acrescenta: "O fracasso do governo levou ao aumento da criminalidade com impunidade." Como resultado, os cristãos têm sofrido cada vez mais ataques, incluindo roubo e sequestro para obter resgate. A menos que as autoridades responsabilizem os perpetradores e tomem medidas para proteger as comunidades vulneráveis, a violência contra os cristãos deve continuar ao longo de 2021. Índia - Uma crescente intolerância contra o Cristianismo Na Índia, os cristãos e outras minorias temem que a intolerância religiosa continue a crescer durante 2021, em grande parte devido ao crescente nacionalismo hindu. De acordo com a Alliance Defending Freedom (ADF) da Índia, os cristãos sofreram 225 incidentes de violência de motivação religiosa durante os primeiros dez meses de 2020 - em comparação com 218 incidentes no mesmo período em 2019. Muitos desses ataques foram cometidos por multidões de vigilantes. Em setembro de 2020, extremistas hindus incitaram multidões de até 3.000 pessoas a atacar cristãos em três vilas no estado de Chhattisgarh. A crescente intolerância ao cristianismo tem sido marcada desde a chegada ao poder do BJP (Bharatiya Janata Party) em 2014. De acordo com os parceiros do Release, houve um aumento significativo no número de ataques contra cristãos após a vitória esmagadora de BJP Prime Ministro Narendra Modi em maio de 2019. A pesquisa Persecution Trends foi publicada na última edição da revista da Release International. Por meio de sua rede internacional de missões, a Voz dos Mártires está ativa em mais de 25 países ao redor do mundo, apoiando pastores, prisioneiros cristãos e as suas famílias; fornecendo literatura cristã e Bíblias, e trabalhando pela justiça. Faça parte deste projeto, ajude os nossos irmãos perseguidos.

Como é passar 14 Natais na prisão por amor a Cristo?

“Através de muitas dores, Cristo nasce em muitos corações”, escreveu Richard, a refletir sobre os 14 Natais que passou na prisão. Era véspera de Natal e Richard Wurmbrand acabara de voltar para a sua cela após 12 horas de trabalho escravo no rigoroso inverno romeno. O seu corpo doía, ele estava a tremer e o seu estômago revirava de fome. Por mais uma hora, o capitão Stan manteve Richard e os seus companheiros de prisão em posição de sentido. “Eu posso quebrar qualquer um de vocês com um soco. Eu prometo que na ceia de amanhã vocês vão apanhar mais do que nunca. Cristo não nasceu para vocês. Ninguém vos ama. As suas esposas estão agora com outros homens. Os seus filhos agora são comunistas e o vos amaldiçoam. Feliz Natal", gritou o capitão enquanto mostrava o punho. Richard e vários companheiros de prisão sabiam do contrário. Eles sabiam que Jesus os amava e que Ele nasceu para todos os homens naquela prisão, incluindo o Capitão Stan. Depois que o capitão partiu, um dos companheiros de cela de Richard, o pastor Craciun, deitou o corpo enfraquecido nas poucas pranchas de madeira que serviam de cama e sussurrou para Richard: "Amanhã pode ser desagradável, mas 'Aquele que guarda Israel não dormita e nem dorme'”(Salmo 121:4). Um momento depois, o pastor estava a dormir pacificamente. Nos 14 Natais que Richard passou na prisão, ele conheceu alguns homens que não conseguiam dormir tão pacificamente quanto o pastor Craciun. "Ajude-me! Eu torturei muitos inocentes”, gritou Sepeanu, um ex-coronel da polícia secreta comunista que estava a morrer na cela de Richard. Os comunistas prenderam não apenas cristãos, judeus e adversários políticos, mas também os seus próprios camaradas. “Eu estou a ir para o inferno,” ele gemeu para outro pastor na cela. Naquele momento, Richard testemunhou o pastor a dar a única mensagem que traz paz: “Nenhum pecado contra a majestade de Deus passa sem punição, mas Jesus suportou o castigo devido a nós. Por meio do Seu sangue, somos salvos do inferno.” O comunista se converteu... Jesus nasceu no coração daquele homem. “Olhando através dos olhos vazios da morte, pode-se ver a mais alta qualidade de vida”, escreveu Richard ao relembrar destas histórias. “No Natal, o Filho de Deus se fez homem para que nos tornássemos filhos de Deus. O seu objetivo foi cumprido. Existem verdadeiros filhos de Deus.” Em outra véspera de Natal, Richard ficou doente na cama, enquanto um abade chamado Iscu estava deitado em outra cama à sua direita, a espera da morte por causa das torturas que havia sofrido. O abade estava sereno, e sabia que logo estaria com Jesus no céu. Ele falava pouco, mas quando o fazia “respirava uma verdade que só pode ser conhecida na dor profunda”, escreveu Richard. À esquerda de Richard estava outro prisioneiro - o homem que torturou Iscu. Os seus camaradas se voltaram contra ele, e ele também foi preso e torturado. Atormentado pelos seus atos, este homem acordou Richard durante a noite. “Cometi crimes horríveis”, confessou. “Não consigo encontrar descanso. Ajuda-me, ”ele implorou. Nesse momento, Iscu chamou dois outros prisioneiros para ajudá-lo. Apoiando-se neles, ele caminhou lentamente até o seu ex-torturador e sentou-se ao lado da sua cama. “Tu eras jovem e não sabia o que estavas a fazer”, disse ele, a passar a mão pela cabeça do homem. “Eu te perdoo e te amo, como fazem todos os outros cristãos que tu torturaste. E se nós que somos pecadores e fomos salvos por Jesus podemos te amar assim, muito mais Ele estará pronto para apagar todo o mal que tu fizeste e purificar-te completamente. Apenas arrependa-se.” Naquela cela comum onde não havia nenhuma privacidade, Richard ouviu o torturador a confessar os seus crimes ao torturado. E ouviu o torturado perdoar o torturador antes de ambos se abraçarem. Os dois homens morreram naquela noite, na véspera de Natal. Não foi simplesmente uma comemoração do evento em Belém. Foi Jesus a nascer no coração de um criminoso. “Este é o verdadeiro significado do Natal”, escreveu Richard. “Estes homens amam a cruz e suportam a humilhação. Eles seguem o Homem das Dores no sofrimento que foi escolhido livremente por causa da verdade. Apoie os nossos irmãos perseguidos através dos projetos da Voz dos Mártires - Clique aqui.

2020 - Um ano difícil para a Igreja Perseguida

Muito obrigado por orar por todos os nossos irmãos e irmãs em todo o mundo que pagaram um alto preço por seguir a Jesus neste difícil ano de 2020. Quer estejam na prisão ou escondidos, com medo ou em julgamento, sabemos que as suas orações significam muito para eles. E nos regozijamos porque o Evangelho continua a dar frutos em países que se opõem à mensagem cristã, apesar de mais restrições terem sido impostas após o surto do coronavírus. Na China , aonde começou a pandemia, as autoridades da província de Shandong baniram a pregação online e 'reuniões que não tenham autorização', mas à medida que as restrições à atividade das igrejas aumentaram por causa do vírus, muitos recorreram aos cultos de transmissão ao vivo na Internet. Na Coreia do Norte recebemos o testemunho comovente de um homem a quem deram uma Bíblia em formato digital. Ele disse que o vírus estava a se espalhar rapidamente em lugares como Pyongyang e Sinuiju, mas acrescentou: 'Acho que todos vamos morrer de fome ou ser infetados. Ambos são mortais e causam desespero, mas depois de conhecê-lO [Jesus], meu medo desapareceu. Obrigado.'' Também agradecemos a Deus porque o governo sudanês aboliu os comitês criados sob o regime anterior para assumir o controle dos assuntos da Igreja. As igrejas ainda precisarão tomar medidas legais para recuperar o controle das propriedades confiscadas sob o governo do presidente Omar al-Bashir. Continue a orar pelos cristãos no norte da Nigéria, onde os ataques de terroristas do Boko Haram e pastores militantes Fulani continuam, e pelos cristãos na Índia que foram alvos de extremistas hindus. Agradecemos a Deus que o número de presos cristãos na Eritreia diminuiu este ano de cerca de 600 para 300. Ao celebrar o Natal este ano, lembre-se dos irmãos e irmãs que ainda estão presos em países como a Eritreia e a China, crentes como Wang Yi da Igreja Early Rain Covenant, que parece destinada a passar o seu terceiro Natal na prisão. Obrigado mais uma vez por interceder pela nossa Família Perseguida este ano. As suas orações estão a ajudar os nossos irmãos a permanecerem firmes na luta. Que Deus vos abençoe ricamente neste Natal e em 2021. Voz dos Mártires Portugal

Para os cristãos perseguidos o Natal é celebrado "escondido"

Brunei é uma nação de maioria muçulmana, onde o povo vive sob o governo de um sultão dinástico. A lei do país é uma versão da sharia islâmica. Embora existam algumas igrejas históricas em Brunei, nenhum novo edifício é permitido. Os cristãos representam apenas 9% da população. A pena por evangelizar muçulmanos é de até cinco anos de prisão e multa de 18.000€. Em 2015, todas as exibições de Natal foram proibidas. O crente local Johan nos contou um pouco sobre como é ser um crente em Brunei na altura do Natal. “Às vezes, invejo os cristãos de outras nações que podem celebrar o Natal livremente. Eu gostaria que isso acontecesse em Brunei, mas atualmente é apenas um sonho." “Para os cristãos em Brunei, o Natal é muito solene. Não podemos tocar canções de Natal, cantar canções de natal ou decorar as nossas casas com luzes. Cumprimentar alguém dizendo "Feliz Natal" é uma grande ofensa." “Os crentes se reúnem para comemorar, mas o fazemos em silêncio e por breve tempo, para evitar chamar muita atenção." “Na maioria dos anos, não consigo comemorar com outros crentes no dia de Natal por causa do meu trabalho - trabalho como oficial do governo. Os meus empregadores sabem que sou cristão e, por isso, se recusam a me dar uma folga, embora eu solicite a licença com meses de antecedência." “Às vezes, os cristãos atravessam para a fronteira da Malásia, onde há um pouco mais de liberdade. É um momento tão abençoado estar com a família e com outros crentes da Malásia. A nossa comunhão com eles é muito especial. “Brunei não é uma nação de pessoas livres; as pessoas aqui têm medo até de rir alto. A minha oração e esperança é que o povo Bruneiano encontre liberdade em Cristo e que todos em Brunei conheçam a salvação no Senhor ”. Por favor, ore por Johan. Ele teve muitas oportunidades de ser promovido dentro do governo, mas somente se ele se convertesse ao Islão. Ele diz que às vezes o estresse que sente devido à pressão no trabalho é tão intenso que ele tem dificuldade para dormir e até para orar.

Pastor cristão é espancado e trancado numa sala sem água nem comida durante dias na Índia

O pastor Shelton Vishwanathan foi atacado por seis nacionalistas hindus enquanto distribuía folhetos evangelísticos na vila de Tiryani a 5 de outubro. Os nacionalistas confrontaram o pastor e disseram-lhe para parar de distribuir os folhetos. O pastor Shelton concordou com as exigências, e estava prestes a seguir o seu caminho, quando um deles lhe tomou as chaves da sua moto e lhe tirou o telemóvel, então começaram a agredi-lo. A última coisa que o pastor Shelton lembra-se foi da ameaça feita pelos nacionalistas de lhe oferecer como sacrifício para divindades hindus. “Eles me deram um soco nas costas e disseram que me ofereciam como um sacrifício à sua divindade como punição”, disse o pastor Shelton. “Eles desferiram fortes golpes na minha cabeça, de modo que logo desmaiei.” Quando o pastor Shelton recuperou a consciência, ele estava trancado sozinho num quarto escuro sem comida nem água. “Gritei por ajuda, chorei alto a espera que alguém ouvisse os meus gritos e viesse me ajudar, mas ninguém conseguia me ouvir”, disse o pastor Vishwanathan. “Fiquei deitado no chão sem comida ou água durante dias. Eles não me deram nada para comer ou beber.” Sete dias depois, uma senhora que mora perto ouviu os seus gritos e bateu na porta, disse ele. “Ela me disse que a porta estava trancada por fora e que a abriria para mim com a condição de que eu não contasse a ninguém que ela a abriu”, disse o pastor Vishwanathan, que lidera uma igreja doméstica de 18 pessoas. “Ela estava com muito medo de que, se os agressores descobrissem que ela abriu a porta, certamente ela também teria problemas.” Ela o tirou da sala e mais tarde deu-lhe comida e água. “Se ela não tivesse me ajudado, eu não estaria vivo hoje”, disse o pastor Shelton. “Eu acredito plenamente que foi Deus quem a enviou para me ajudar.” Motivos de Oração: Agradeça ao Senhor pelo resgate do Pastor Shelton. Peça a Deus que o cure de qualquer dano físico resultante do ataque e da prisão. Ore também para que o Senhor ajude o pastor Shelton a superar o trauma do evento. Ore para que o Senhor continue a fazer crescer a Sua Igreja na Índia e peça força e proteção em nome daqueles que estão a compartilhar o Evangelho nas Linhas de Frente. Fontes: VDM, International Christian Concern, Morning Star News

Mulher Cristã é morta no Paquistão por recursar proposta de casamento forçado

Uma mulher cristã de 24 anos foi baleada e morta no Paquistão depois de recusar uma proposta de casamento e um convite para se converter ao islamismo por um homem muçulmano. Sónia Bibi foi baleada e morta por Muhammad Shehzad e Faizan, dois homens muçulmanos. Sónia teria sido confrontada e morta enquanto ela estava a ir para o trabalho numa fábrica de roupas. De acordo com a família, Muhammad Shehzad já vinha a assediar Sónia nos últimos seis meses e tentava forçar um relacionamento físico com ela. Sónia recusou esses avanços devido à diferença nas origens religiosas. Por fim, Shehzad propôs que Sónia se casasse com ele e se convertesse ao Islão. A mãe de Shehzad até foi na casa da família de Sónia na tentativa de negociar um casamento arranjado. A família de Sónia também recusou o casamento. “Poucos dias antes do incidente, Sónia foi novamente assediada por Shehzad”, disse Allah Rakha, o pai de Sónia. “Por ser uma cristã comprometida, ela não traiu Jesus e sacrificou a sua vida pela sua fé.” “Estamos a ser perseguidos e pressionados a retirar o caso contra os culpados”, continuou Rakha. “No entanto, quero que os culpados sejam levados à justiça.” A polícia registou um primeiro relatório de informação contra Shehzad e Faizan. Faizan está sob custódia. A polícia está a procura de Shehzad. Motivos de Oração: Peça a Deus para confortar os pais de Sónia e quatro irmãos mais novos. Ore para que eles sintam a presença do Senhor ao aceitarem uma perda tão terrível. Ore por justiça para a família e peça a Deus pela sua proteção. Ore por Shehzad e Faizan, para que eles tenham a oportunidade de ouvir o Evangelho e serem levados ao arrependimento. Fontes: VDM, International Christian Concern, Aid to the Church in Need

Família cristã com um bebê de 2 meses é presa na Somália

Uma família cristã somali foi presa e acusada de evangelismo na Somalilândia, uma região semi-autônoma da Somália. A polícia de Hargeisa divulgou um comunicado a 5 de outubro de que havia capturado «duas pessoas» que eram apóstatas e evangelistas, que estavam a espalhar o cristianismo... [Estas pessoas] devem estar totalmente cientes de que não vão escapar das mãos da polícia e de que a disseminação do Cristianismo não será permitido.” Como resultado, outros cristãos da região fugiram do país com medo, prevendo mais prisões. Uma casa segura patrocinada pela Voz dos Mártires está lotada de crentes em busca de refúgio temporário. O casal detido tem dois filhos que estão na prisão com eles, incluindo um bebê de dois meses. Por favor, ore por todos os crentes somalis neste momento crítico, juntamente com a família que está presa. Saiba mais sobre o trabalho da Voz dos Mártires em: www.vozdosmartires.com

Tribunal chinês julga hoje cristão que foi preso por vender Bíblias em áudio

O dono da empresa ‘Shenzhen Cedar Electronics’, uma empresa que produz leitores de áudio da Bíblia, foi preso em 2019 e tem o julgamento marcado para hoje, 7 de dezembro, num tribunal da China. Lai Jinqiang, membro do grupo de igrejas domésticas “China Gospel Fellowship (CGF)”, deve ser julgado no Tribunal Popular de Bao'an. A sua família terá permissão para acompanhar a audiência online, de acordo com a organização de apoio aos cristãos perseguidos, ‘China Aid’. No ano passado, Lai e outros seis funcionários da sua empresa foram presos em julho, sob acusação de “operações comerciais ilegais”. A possível pena para o réu pode variar entre 1 ano e meio a 5 anos de prisão. A sua empresa é especializada no desenvolvimento, produção e promoção de produtos de áudio bíblicos e os seus acessórios. A sua empresa foi bem sucedida devido à rede de igrejas da qual ele faz parte e tornou-se o empresário que mais vende Bíblias em áudio na China. Um pastor que conhece Lai disse à China Aid que a prisão de Lai pelas autoridades pode ter o objetivo de incriminar pastores da China Gospel Fellowship, visto que o grupo é uma parte essencial da rede de igrejas domésticas na China. “As autoridades têm um plano para erradicar este canal cristão e conspiram para incriminar os pastores ligados ao CGF”, explicou o pastor. Motivos de Oração: Ore pelo irmão Lai Jinqiang, para que Deus lhe dê graça diante de todos no tribunal. Ore para que as acusações sejam retiradas e o irmão Lai Jinqiang seja absorvido. Ore para que as igrejas na China continuem perseverantes na fé e encontrem meios de propagar o Evangelho mesmo diante da perseguição. Fonte: VDM, Guia-me, Christian Concern

Laos: Mãe e Padrasto expulsam adolescente de casa por ter se tornado cristã

Uma jovem adolescente que vive no Laos foi expulsa de casa depois que a sua mãe e o seu padrasto perceberam que ela tinha se tornado cristã. Monthida, de 16 anos, foi convidada por um amigo a ir à igreja, onde entregou a sua vida a Cristo. Sempre que Monthida chegava atrasada da escola, a sua mãe lhe perguntava onde ela esteve e o porquê do atraso. Foi então que ela descobriu que Monthida havia se tornado uma cristã. O padrasto de Monthida ficou com medo de perder o emprego se outras pessoas descobrissem que alguém da sua família era cristã. Ele e a mãe de Monthida tentaram várias vezes fazer com que ela desistisse da fé, mas Monthida cada vez se fortalecia mais em Cristo. Por fim, o padrasto disse a Monthida para não voltar mais para casa, a menos que ela estivesse pronta para renunciar Cristo. Monthida agora mora com a família de um pastor da vila. “Ore para que ela não desanime”, escreveu um contato da Voz dos Mártires no Laos. Motivos de Oração: Peça a Deus para que Monthida cresça em sabedoria, conhecimento e compreensão, mesmo durante este tempo de grande dificuldade. Ore pela salvação dos membros da família de Monthida. Ore para que o Senhor quebrante os seus corações para o Evangelho. Agradeça a Deus pela Igreja cristã no Laos, que permanece firme apesar de grande oposição. Fonte: Voz dos Mártires EUA

Menino cristão de 6 anos é morto por parentes muçulmanos na Uganda

Um ex-xeque do leste da Uganda que se recusou a renunciar a Cristo teve o filho de 6 anos morto pelos próprios parentes na segunda-feira (23 de novembro), dois dias depois de islâmicos na parte ocidental do país ter matado um pastor e o seu filho de 12 anos, disseram as fontes. Após uma reunião de duas horas com parentes muçulmanos na aldeia Kameme de Buseta, no distrito de Kibuku, o ex-xeque (professor islâmico) Emmanuel Hamuzah recusou-se a renunciar a Cristo, disse o convertido cristão de 38 anos ao Morning Star News. O seu filho de 6 anos, Ibrahim Mohammad, estava com ele do lado de fora da casa quando os cinco parentes se aproximaram por volta das 18h30, e um deles a falar: "Tu deves renunciar esta fé cristã, que é uma vergonha para a nossa família", disse Hamuzah. “Recusei-me a ceder à sua exigência e eles começaram a atacar-me com pontapés e socos”, disse Hamuzah ao Morning Star News. “Tentei me defender enquanto os outros agressores pisavam no pescoço do meu filho, sufocando-o.” Os agressores fugiram quando os vizinhos correram em direção ao tumulto, mas o seu filho morreu antes que pudesse obter ajuda médica, disse ele. Hamuzah, que tem mais três filhos de 10, 8 e 4 anos, colocou a sua fé em Cristo há dois anos. Estes assassinatos em Uganda foram os último de muitos casos de perseguição aos cristãos no país, documentados pelo Morning Star News. A constituição da Uganda e outras leis prevê a liberdade religiosa, incluindo o direito de propagar a própria fé e converter de uma fé para outra. Os muçulmanos representam não mais que 12% da população, com altas concentrações nas áreas orientais do país. Motivos de Oração: Ore pela família de Emmanuel Hamuzah, para que Deus conforte os seus corações neste momento de luto pelo filho martirizado. Ore para que os cristãos na Uganda permaneçam fieis a Cristo mesmo diante do aumento da perseguição por parte de extremistas islâmicos. Ore para que Deus use essa situação para despertar a comunidade da Uganda para a realidade da perseguição cristã no país. Fonte: VDM, Morning Star News

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.