Cristão paquistanês condenado à morte por 'blasfémia'

Um cristão que está preso e a aguardar julgamento desde 2013 foi condenado à morte por um tribunal do Paquistão. Asif Pervaiz, de 37 anos, foi acusado de enviar textos ofensivos sobre o Islão, o Alcorão e o profeta Maomé através de um telemóvel. De acordo com a defesa, a acusação foi um ato de vingança de Muhammad Saeed Khokhar, encarregado de Asif numa fábrica de meias. O tribunal de Lahore decidiu que Asif não ofereceu provas suficientes da sua inocência e, como havia material suficiente para acusá-lo, ele foi condenado à morte. Khokhar disse à polícia que havia recebido várias mensagens abusivas no seu telefone durante vários dias. Na sua defesa, Asif disse que as acusações foram feitas depois dele ter decido abandonar o emprego, após rejeitar os esforços de Khokhar de convertê-lo ao Islão. O advogado de Asif disse que o tribunal sentenciou Asif, embora não houvesse evidências que o implicassem pessoalmente. Ele vai apelar contra a sentença. No domingo (13), membros do Partido Nacional Cristão no Paquistão fizeram uma greve de fome de um dia em apoio a Asif Pervaiz. De acordo com o grupo minoritário cristão, o uso polémico das leis de blasfémia do Paquistão contra indivíduos por motivos políticos está a levar membros das comunidades minoritárias a abandonar o país. Motivos de Oração: Ore por justiça para Asif e para que o seu apelo seja ouvido em breve e tenha sucesso. Ore para que Deus o fortaleça, e a todos os outros cristãos que estão presos e acusados ​​de blasfémia no Paquistão. Ore também para que Deus cuide das suas famílias. Ore pelo fim das leis de blasfémia que têm sido utilizada de forma abusiva ao longo dos anos para atingir os cristãos. Fonte: VDM, Al Jazeera, Asia News

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.