Governo chinês ordena que as famílias mais pobres abandonem a sua fé ou percam a ajuda financeira

O governo chinês continua a sua forte perseguição aos cristãos, agora as famílias mais pobres estão a ser instruídas a renunciar à fé ou a perder benefícios sociais. A economia chinesa foi profundamente afectada pela pandemia de coronavírus, especialmente as famílias de baixa renda, que lutam para sobreviver. Agora, os funcionários do governo estão a ordenar que os cristãos que recebem pagamentos de assistência social substituam cruzes, símbolos religiosos e imagens dentro das suas casas por retratos dos líderes comunistas da China. "Todas as famílias pobres da cidade foram instruídas a exibir imagens de Mao Zedong", disse um pastor local ao Bitter Winter. "O governo está a tentar eliminar a nossa crença e quer se tornar Deus no lugar de Jesus." Um membro da igreja numa das aldeias lembrou como as autoridades entraram em na sua casa e destruíram um calendário com uma imagem de Jesus, depois o substituíram por um retrato de Mao. "As famílias cristãs pobres estão impedidas de receber qualquer dinheiro do Estado - elas devem obedecer ao Partido Comunista, pelo dinheiro que recebem", explicou ele. A aplicação do novo regulamento começou há vários meses em toda a China. No início deste ano, o regime comunista começou a remover as cruzes das igrejas em toda a China e agora os retratos de Mao e Xi substituem os símbolos cristãos. Motivos de Oração: Ore para que o Espírito Santo dê aos Seus filhos sabedoria e estratégias para saber o que fazer nesta crise. Peça a Deus que glorifique o Seu Nome mais uma vez entre o povo da China. Ore para que o reino de Jesus Cristo seja fortalecido e cresça ainda mais como resultado da atual campanha anticristã. Fonte: VDM, Bitter Winter Foto: Reprodução/Ásia News

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.