Mais de 1000 cristãos estão preparados para o baptismo no Irão

O reverendo Lazarus Yeghnazar, presidente do Ministério 222 - uma organização cristã que serve povos da língua farsi - disse, que apesar da pressão e perseguição no Irão, milhares de pessoas se entregam a Cristo no país. "Milhares e milhares todos os meses vêm a Cristo no Irão e entregam as suas vidas para Ele”, afirmou. O pastor disse que agora “temos mais de 1000 pessoas, a ser discipuladas e preparadas para o baptismo. Deus está a tocar em milhares de pessoas e a abrir os seus corações para o Evangelho”. "Precisamos orar pelos aiatolas, para que Deus mostre a sua misericórdia e toque os seus corações. Por que não acreditar que Deus pode tocar o coração dos aiatolas? Pode parecer impossível, mas é possível", disse. Em entrevista ao site cristão Premier, o pastor falou sobre muitos casos de cristãos a sofrer perseguição no Irão, o que não impede o aumento das conversões. Ele citou o caso de grande repercussão, que envolve a prisioneira cristã Nazanin Zaghari-Ratcliffe, (foto abaixo) que foi sentenciada a cinco anos de prisão em 2016 após ser acusada de espionagem, acusação que ela negou. Tanto ela como o seu marido, Richard, protestaram juntos fazendo uma greve de fome contra a sua detenção e o Reino Unido concedeu-lhe o estatuto diplomático, mas o pastor Lazarus acha que é preciso tomar mais medidas. Ele disse que os maus tratos a Nazanin pela Guarda Revolucionária estão a enviar uma mensagem ao governo do Reino Unido. "Os Guardas Revolucionários que estão virtualmente no controle de todas as partes do governo, o seu modo de diálogo é uma reação forçada a certos incidentes e eu acho que eles estão a usar o Nazanin como um peão para que eles possam liberar o navio-tanque que está preso em Gibraltar", disse o pastor. Ele disse acreditar “que o Ocidente não está a ter uma abordagem coletiva para a situação” e que há muitas pessoas em prisões no Irão. "O Ocidente tem que ter uma frente unida para pedir-lhes para libertar esses prisioneiros, isso é desumano, usar seres humanos como peões para discussão entre estados”, afirmou. Ele explicou que é importante para a igreja se unir em oração pela mudança na região. "A oração unida, de todas as igrejas de todos os cristãos, desbloqueia muitas fechaduras no Irão. Eu encorajaria todos os ouvintes a orarem pela cura da terra e também a cura dos olhos dos aiatolas: Como cristãos, nós perdoamos aqueles que nos ofendem, que nos torturam e que nos matam, mas Deus pode tocar nos seus corações como Deus tocou nos olhos de Paulo e as escamas caíram”, disse. Motivos de Oração: Ore pelos cristão que estão presos no Irão, para que Deus "abra" a porta das suas celas como abriu para Pedro. Actos 12 Ore pelo governo do Irão, para que abram os seus corações para o grande amor de Deus. Ore pela Voz dos Mártires e pelas organizações cristãs que apoiam os cristãos perseguidos no Irão. Fonte: Premier/Guia-me

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.