Paquistão: Cristã é queimada viva por se recusar a casar com muçulmano

Uma jovem cristã paquistanesa foi queimada viva depois de se recusar a casar com um muçulmano e de se re-converter ao islamismo. Asma Masih, de 25 anos, morreu no hospital no último domingo (22) depois de negar repetidas propostas de casamento de um muçulmano local, segundo o Pakistan Today. O seu pai, Yaqoob Masih, disse que Asma foi atacada quando foi atender a porta da casa onde trabalhava como empregada doméstica em Sialkot, no nordeste do Paquistão. Yaqoob, que estava na casa em que Asma estava a trabalhar, afirmou que viu "Rizwan Gujjar a fugir do local enquanto Asma estava a arder". Os medias locais informoram que o sub-inspetor Muhammad Riaz, da polícia civil, disse que Guijar confessou o ataque e foi preso. "Nós preparamos os documentos necessários e enviamo-lo para a cadeia", disse ele. Mercadoria barata Nasir Saeed, diretor da CLAAS-Reino Unido, uma instituição de caridade cristã que trabalha no Paquistão, disse que as meninas cristãs são vistas como inferiores e como uma mercadoria barata. Ele disse ao Christian Today que apesar de algumas leis estarem em vigor, como a Lei de Protecção Contra o Assédio às Mulheres no Local de Trabalho de 2010 e a Lei de Protecção às Mulheres Contra a Violência de 2015, elas são difíceis de serem aplicadas. Cristãs em perigo As mulheres continuam a correr grandes riscos e o Paquistão é considerado o terceiro país mais perigoso do mundo para mulheres e crianças. “Elas são muitas vezes perseguidas e intimidadas no seu local de trabalho, são frequentemente obrigadas a se converterem ao islamismo e a casarem-se com colegas muçulmanos”, disse Nasir Saeed ao Christian Today. “Se elas se recusarem, terão consequências terríveis. Algumas vezes são sequestradas e convertidas à força ao Islão, outras são atacadas com ácido. Esses casos estão a se tornar questões quotidianas e a polícia quase não faz avanços, especialmente se a vítima é cristã”, finalizou. Motivos de Oração: Ore pela família de Asma, para que Deus possa confortar os seus corações. Ore para que a comunidade internacional pressione o governo paquistanês, para que haja uma maior aplicação da lei de protecção às mulheres. Ore para que os cristãos não sejam intimidados diante de tal perseguição, mas que permaneçam com os seus olhos fixos no nossos Senhor Jesus Cristo. Fonte: Christian Today

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.