Pastor Hamid Perseguido Novamente no Azerbaijão

O Pastor Hamid Shabanov, do norte do Azerbaijão foi proibido de realizar reuniões na igreja - mais uma vez. O líder baptista acaba de ser informado de que a sua igreja é ilegal porque não está registada, o que ele está a tentar fazer há 20 anos. A polícia invadiu a casa do pastor Hamid Shabanov durante um culto matutino no dia 26 de novembro no Azerbaijão. Depois de declarar o culto de adoração ilegal, a polícia levou 10 homens e 16 mulheres para a esquadra, onde foram forçados a fornecerem uma explicação por escrito de suas actividades. A polícia também confiscou todas as Bíblias e materiais cristãos pertencentes à igreja e aos membros. Enquanto 22 dos adultos foram libertados por volta das 20 horas, o pastor Hamid Shabanov e outras três pessoas foram mantidos em interrogatório até às 23 horas. Em dezembro, Hamid e outro membro da igreja foram formalmente acusados ​​de realizar uma reunião ilegal e condenados a pagarem uma multa - numa audiência que durou cerca de 15 minutos. Funcionários dizem que Hamid será multado novamente se a sua igreja continuar com as reuniões. A igreja apresentou um apelo às autoridades de Baku. Um Histórico de Perseguição Os Baptistas em Aliabad têm sofrido durante anos a perseguição e discriminação por parte dos funcionários locais. O pastor Hamid foi preso e a sua igreja invadida várias vezes. Ele e outro líder Baptista local, Zaur Balayev, foram condenados com pesadas multas (equivalentes a mais de um ano de salário) por realizarem reuniões de adoração em 2013. Fonte: Fórum 18/VdM Reino Unido Motivos de Oração: Ore por sabedoria para o Pastor Hamid e a sua igreja após esta recente perseguição. Damos Graças a Deus pela determinação obstinada e serviço fiel dos pastores como Hamid e Zaur. Ore para que as suas congregações cresçam na fé e que Deus acrescente mais salvos. (Atos 16: 5). Continue a orar para que o governo do Azerbaijão permita uma maior liberdade religiosa, de acordo com a sua constituição nacional.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.