Radicais Hindus invadem igreja e agridem Pastor na Índia

Com 18 anos de ministério, o pastor Mukunda Sagar de 38 anos, é o responsável por algumas igrejas em Talpadartijra e outras aldeias no distrito Bargarh, na Índia. No início do mês, ele conduzia um estudo bíblico em Kumelsinga, uma aldeia com aproximadamente 3.000 habitantes. Assim que ele começou a orar por um paralítico, a igreja foi invadida por um grupo de extremistas hindus do grupo do Bajrang Dal. Eles começaram a espancá-lo, ferindo com força a sua cabeça e as suas costas. Ele relatou à missão International Christian Concern (ICC): “Eles não me deram nenhuma oportunidade para conversar. Simplesmente me acusaram de converter pessoas ao cristianismo à força e começaram a bater-me. Eles falavam contra mim e também ofendiam o Nome de Jesus”. O pastor Sagar explica que chegou a pensar que seria morto naquela hora. “Eles rasgaram a minha camisa e a queimaram. Em seguida, tentaram roubar a minha mota, para me impedir de fugir”, testemunha. “Enquanto eu estava a ser agredido, nenhum dos moradores de Kumelsinga me socorreu. Surpreendentemente, Deus usou um dos próprios atacantes para me salvar”, explica. Como a mota estava travada, os hindus exigiram que o pastor lhes desse a chave. Ele disse que precisava pegá-la dentro de casa, então um dos homens exigiu que ele a fosse buscá-la. Sagar foi em direcção à sua casa, mas, ao invés de entrar, fugiu. Como estava muito escuro, foi até a floresta próxima e se escondeu. Os seus agressores demoraram algum tempo para perceber a fuga. Mesmo tendo se dividido, não conseguiram achá-lo. Deitado no chão, em maio à densa vegetação, Sagar começou a orar. Ele acredita que o Senhor impediu que os atacantes descobrissem o seu esconderijo. “Quando eles foram embora, peguei o meu telemóvel e liguei aos irmãos da minha igreja a pedir que me viessem buscar”, explica. “Já passava da meia-noite quando eles chegaram e me levaram ao hospital”. O líder cristão diz que pensou muito na sua mulher e nos seus filhos enquanto apanhava. “Mas não importa [o espancamento]. Se eu vivo ou morro é por Jesus. Não tenho medo. Continuarei com o meu ministério e estou pronto para sofrer”, desabafa. Nas próximas semanas ele deve voltar para a aldeia de Kumelsinga, onde tudo aconteceu. Motivos de Oração: Ore pelo Pastor Mukunda Sagar, para que se recupere dos ferimentos e para que não tenha nenhuma sequela e também por proteção. Ore para que ele continue a pregar a Palavra de Deus com poder e autoridade e para que muitos hindus conheçam o amor de Cristo. Ore para que os cristãos da igreja do Pr. Mukunda não sejam intimidados por causa da perseguição, mas que continuem a olhar para o Autor e Consumador da nossa fé. Fonte: Christian Concern/Gospelprime

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.