© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

NEW YORK TIMES – Igrejas Decapitadas na China

 

O Jornal New York Times destacou a notícia sobre a contínua destruição e remoção de cruzes das igrejas na China. O artigo diz que cerca de 1.700 cruzes foram destruídas nos últimos dois anos na província de Zhejiang; 

Bob Fu, presidente da Associação de Ajuda à China, disse a Rádio da VdM EUA que o número pode ser ainda maior.

 

Uma parte do artigo do Times explora a pressão que está a ser exercida sobre os cristãos da China, mesmo sobre àqueles que fazem parte da igreja sancionada pelo Estado.

“Com as autoridades a pressionar, [para remover as cruzes da igreja], proeminentes líderes protestantes e católicos em toda a China, incluindo figuras importantes em assuntos religiosos e burocráticos do governo, manifestaram-se contra isso nos sermões e nas redes sociais.

Um deles foi Gu Yuese, o pastor de uma das maiores igrejas do mundo de língua chinesa, a Igreja Chongyi na capital da província de angzhou. 

Como um dos líderes protestantes mais conhecidos na China, o Sr. Gu foi influente, e a sua crítica ressoou além da região.

 

- Estas ações são uma violação flagrante da política de liberdade religiosa que o partido e o governo têm implementado e aperfeiçoado continuamente há mais de 60 anos –’, escreveu em um comunicado divulgado em papel timbrado do governo.

Depois disso ele foi silenciado. Em janeiro, a polícia deteve o Sr. Gu e acusou-o de mau uso de fundos da igreja. Alguns dias mais tarde, um outro pastor em Zhejiang, que também tinha falado contra o governo foi detido por acusações semelhantes.

‘É um método para nos fazer prestar atenção,’ disse o pastor de uma igreja estatal de Wenzhou. 'Nenhum de nós tem formação financeira, por isso, se você enviar para um contabilista, provavelmente encontrarão algo errado.’

 

Vários membros do clero da região disseram que estavam sob pressão para demonstrar a sua lealdade ao Partido Comunista. Algumas igrejas, por exemplo, começaram a exaltar a campanha do Sr. Xi para promover "valores socialistas centrais" - um slogan que destina a oferecer um sistema de crença secular que reforça a legitimidade do partido.

 

Outras igrejas começaram exibindo as suas licenças de construção, endossando implicitamente a autoridade do governo para aprovar ou rejeitar a construção da igreja, incluindo cruzes.

 

‘Nós temos que mostrar que somos cristãos leais’, disse um funcionário da histórica igreja Chengxi em Wenzhou, ‘ou então iremos enfrentar problemas.’

 

Por favor, orem pelos nossos irmãos e irmãs na China, para que eles permaneçam fiéis a Cristo, apesar das ameaças e dos problemas. 

Ore também para que os líderes do governo e autoridades locais venham a conhecer Jesus Cristo como Único Senhor.

 

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo