© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Cristão é Lançado na Cela com Cães Ferozes e Sai Ileso

 

Assim como Daniel na cova dos leões foi a experiência que viveu um ex-muçulmano egípcio que foi lançado na prisão com cães ferozes, estes cães deveriam feri-lo até à morte. Mas o estudante Majed El Shafie teve Deus ao seu lado, e os cães selvagens tornaram-se tão mansos como cordeiros, para grande espanto dos seus guardas.

 

El Shafie foi preso porque tinha se convertido ao cristianismo. Ele vem de uma família influente no Cairo, composto por advogados e juízes do Supremo Tribunal. O estudante fundou uma organização de ajuda legal pró-cristã com milhares de membros e escreveu um livro para ajudar os seus irmãos na fé.

 

Um amigo convidou-o a ler a Bíblia e ele descobriu a justiça, o amor e o perdão que nunca tinha experimentado. O estudante leu a Bíblia durante um ano e comparou-A com o Alcorão. Quando terminou, aproximou-se do seu amigo cristão e disse: "Agora eu sei o que é o Cristianismo. Não é uma religião. Não se trata de ir à igreja aos domingos. Cristianismo significa que ter um relacionamento com Deus. Eu quero seguir o Senhor Jesus.

 

"A sua decisão de abraçar o cristianismo, custou-lhe caro. Ele não podia trabalhar mais como advogado no tribunal, perdeu a sua posição na comunidade, colocou a sua vida em risco e foi rejeitado pela sua própria família. Mas El Shafie não se intimidou. "Nada disso é comparável ao saber que, sem a salvação de Jesus o homem acaba a sua vida no inferno. "Ele foi lançado na prisão de Abu Zaabel, na cidade do Cairo, também conhecida como "inferno na terra". Ali ele era torturado diariamente para que revelasse os nomes dos outros cristãos. Apesar da dor extrema, ele permaneceu fiel à sua nova fé.

 

No primeiro dia a sua cabeça foi rapada e por um minuto ficou imerso em água gelada e em água quente. "Então eles levaram-me e disseram-me: Conte-nos os nomes dos seus amigos. Eu respondi: já a algum tempo que não tomava banho, eu gostei da água quente e fria".

 

No segundo dia os guardas perduraram El Shafie de cabeça para baixo, queimaram o seu corpo com cigarros e apunhalaram-no com facas.

 

No terceiro dia, os guardas deixaram três cães a rosnar na sua cela escura para feri-lo. Mas os cães estavam sentados ao seu redor e recusaram-se a atacá-lo. Os guardas trouxeram outra matilha de cães, mas eles também fizeram o mesmo que a primeira. "Estes cães são treinados para obedecerem os seus mestres. Mas não há maior Mestre que o Senhor Jesus Cristo. Os guardas estavam a falar de um milagre", disse El Shafie.

 

No quarto dia, um funcionário da prisão ofereceu-lhe tudo o que ele poderia deseja – uma casa grande, dinheiro, mulheres – mas para isso ele teria de informá-lo do nome dos seus companheiros cristãos. El Shafie fingiu que foi lá para lhes contar e depois de ser alimentado com uma refeição suntuosa, disse ao oficial, "Eu não me lembro exactamente de todos os nomes, mas vou lhe dizer o nome do nosso líder. Se você o conseguir apanhar então ele poderá dizer-lhe os nomes de todos os membros".

 

O funcionário da prisão pediu o nome do líder. "O nome do nosso líder é Jesus Cristo", disse El Shafie. Se você conseguir capturá-lo, certamente deve fazê-lo. "O policial bateu-lhe e jogou-o contra uma parede. Os guardas arrastaram-no para uma sala escura onde ele teve as mãos, os braços, os pés, as pernas e o pescoço amarrados a uma cruz de madeira. Ele esteve lá pendurado por dias. As suas feridas foram "tratadas" com ácido cítrico e sal. El Shafie foi levado para o hospital onde foi autorizado a ficar por uma semana. Em seguida, foi julgado e condenado à morte. Mas com a ajuda dos seus amigos ele fez uma ousada fuga. El Shafie roubou um jet ski na Península do Sinai e foi do Egito para Israel. Mais tarde, recebeu asilo político no Canadá, onde é agora um cidadão.

 

Ele continuou o seu trabalho humanitário e foi premiado com a medalha de diamante da rainha Elizabeth II em 2012. "Todos os dias, cristãos são perseguidos e mortos, mas mesmo assim eles mantem a esperança. Eles estão em uma longa noite escura, mas ainda tem a luz do Deus vivo", disse El Shafie. "Nossos inimigos têm um exército muito forte, tem braços muito fortes, mas nós temos o Deus Todo-Poderoso. Eles podem matar um sonhador, mas ninguém pode matar o nosso sonho."

 

 

Motivos de Oração:

  • Ore para que Deus continue a usar a vida de El Shafie para edificar e fortalecer a vida de cristãos que sofrem perseguição por amor a Cristo.

  • Ore pelos cristão no Egipto, para que Deus fortaleça-os.

  • Ore pelos perseguidores, para que através dos sinais que o nosso Senhor Jesus Cristo realiza na vida dos nossos irmãos e irmãs perseguidos eles venham a conhecer e aceitar o Senhor Jesus.

 

 

 

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo