© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

"Prefiro morrer como cristã, do que sair da prisão como muçulmana."

 

Asia Bibi, uma mulher paquistanesa de 37 anos de idade, da aldeia de Ittanwali, foi presa pela polícia na sexta-feira, 19 de Junho de 2009.

 

Asia (também chamada de Aasiya Noreen) é a esposa de Ashiq Masih, e a sua família é uma das únicas três famílias cristãs numa vila de 1.500 famílias. 

Muitas das mulheres locais, incluindo Asia, trabalham na fazenda do muçulmano Muhammad Idrees. Durante o trabalho, muitas das mulheres muçulmanas pressionavam Asia a renunciar ao cristianismo e aceitar o Islão. Em Junho, a pressão tornou-se especialmente forte. 

Na sexta-feira, 19 de Junho houve uma intensa discussão entre as mulheres sobre a sua fé. De acordo com fontes da VdM, as mulheres muçulmanas pregavam o Islão para Asia e ela respondia, pregando a sua fé em Jesus Cristo. Ela disse às mulheres muçulmanas que Jesus tinham morrido na cruz pelos nossos pecados, e perguntou-lhes o que Maomé havia feito por elas. Disse-lhes ainda: "Jesus está vivo, mas Maomé está morto. O nosso Cristo é o verdadeiro profeta de Deus, o seu não é verdadeiro." 

Ao ouvir isso, as mulheres muçulmanas ficaram irritadas e começaram a bater-lhe. Em seguida, alguns homens tomaram Asia e trancou-a num quarto. Eles anunciaram nos alto-falantes das mesquitas que ela seria punida e desfilaram com ela através da aldeia num jumento. Os cristãos locais informaram a polícia, que levou Asia sob custódia antes dos muçulmanos realizarem o seu plano. Ela foi mantida na esquadra de polícia na cidade de Nankana. Os cristãos não pediram à polícia que não apresentassem acusações de blasfémia, mas a polícia disse que estavam sob pressão de líderes muçulmanos locais. 

Dezassete meses depois da prisão, Asia foi condenada por violar a subsecção C da lei de blasfémia do Paquistão (blasfémia contra o profeta Maomé) e foi condenada à morte. A convicção de Asia e a sentença de morte chamou a atenção da mídia internacional para as leis de blasfémia do país. Os cristãos têm pedido a libertação de Ásia e a revogação desta lei, enquanto os extremistas no Paquistão continuam a exigir que ela seja executada. 

Asia Bibi permanece firme na sua fé em Cristo: "Prefiro morrer como cristã, do que sair da prisão como muçulmana." A Voz dos Mártires exorta os cristãos de todo o mundo para orar por Asia Bibi e pela sua família.

 

Seis anos após a prisão de Asia, e depois de muita pressão da comunidade internacional, em Julho de 2015, o Supremo Tribunal do Paquistão anulou a sentença de morte e ordenou uma revisão completa do seu caso. 

No entanto, até a data de hoje, mais de um ano depois, nenhum progresso foi feito.

 

O marido de Asia Bibi e as suas duas filhas continuam a esperar que ela seja libertada. A família continua a receber ameaças de militantes muçulmanos.

 

Fonte: A Voz dos Mártires

 

 

Assine a petição para a libertação de Asia Bibi... Clique aqui

 

Actualizações: 

Apelo Final para Cristã que está no "Corredor da Morte" no Paquistão

Adiado o Julgamento de Asia Bibi

 

 

Motivos de Oração:

  • Ore pela libertação de Asia Bibi, ore para que ela permaneça firme na sua fé e seja um instrumento de Deus naquela prisão.

  • Ore pela sua família, marido e filhos, para que Deus possa confortar os seus corações durante este tempo.

  • Ore pela conversão e salvação das autoridade paquistanesas. Ore pelos cristãos que vivem no Paquistão.

 

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo