© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Adiado o Julgamento de Asia Bibi

A luta pela liberdade de Asia Bibi, que já perdura por mais de 6 anos irá continuar por tempo indeterminado. Um dos juízes afastou-se do processo por conflito de interesses e Asia Bibi teve o seu pedido de recurso adiado sem data prevista pelo Tribunal Supremo do Paquistão.

 

O caso de Asia Bibi tomou proporções internacionais chamando a atenção do mundo para o abuso dos direito humanos praticado pelo governo Paquistanês. Vários jornais no mundo inteiro divulgou matérias a respeito deste processo. Aqui em Portugal o jornal Público divulgou a seguinte matéria:

 

A decisão era esperada há muito e agora não se sabe quando vai acontecer.

Fora do tribunal, em Islamabad, 3000 membros das forças de segurança tinham sido mobilizados para a decisão. Alguns grupos descrevem este caso como luta pela “alma” do Paquistão e a Mesquita Vermelha, bastião islamista da capital, avisara que se Bibi fosse libertada organizaria manifestações em todo o país.

 

O chefe da equipa de advogados de acusação, Ghulam Mustafa Chaudry, líder de um grupo chamado Movimento para a Finalidade da Irmandade do Profeta, lembra que Bibi já foi condenada por dois tribunais. “Quando eles a executarem, isso vai impedir que outras pessoas cometam blasfémia”, diz, citado pelo diário The Guardian.

 

O juiz Muhammad Iqbal Hammed-ur-Rehman informou os presentes que não poderia pronunciar-se sobre a condenação de Bibi. Invocando um conflito de interesses, o magistrado notou que participou na decisão de “um caso que está ligado a este”: em 2011, quando a justiça recusou o recurso de Mumtaz Qadri, enforcado já no início deste ano, por ter assassinado Salman Taseer, o governador liberal do Punjab que defendeu Bibi e pediu a sua libertação.

 

“Alguém que defenda ou proteja uma pessoa que blasfemou será considerado igualmente um blasfemo”, avisa Hafiz Ihtesham Ahmed, porta-voz do movimento da Mesquita Vermelha. “Este é um caso sensível. Penso que os juízes perceberam que se Asia Bibi for libertada, é possível que a sua vida esteja em perigo”, afirma, citada pela AFP, Zohra Yusuf, presidente da Comissão Independente dos Direitos Humanos do Paquistão. Compreendendo a “apreensão” dos juízes, Yusuf descreve como “lamentável” o adiamento, sublinhando que Bibi está em isolamento por preocupações com a sua segurança.

 

A lei da blasfémia é muitas vezes instrumentalizada, com gente a apresentar queixas por disputas pessoais, com acusações falsas, difíceis de provar mas também de desmentir.

 

Bibi foi a primeira mulher condenada à morte por causa desta lei – é raro que os tribunais perdoem estes acusados, mas ainda nunca nenhum foi legalmente executado. O que acontece por vezes é suspeitos deste crime serem linchados por populares. Também já foram ameaçados ou mortos advogados, juízes e outros que se manifestaram a favor do fim desta lei.

 

 

A Voz dos Mártires continuará a dar toda a assistência possível e necessária para Asia Bibi e a sua família. Pedimos que toda a Igreja de Cristo continue a orar pela sua libertação.

 

Assine a petição para a libertação de Asia Bibi... Clique aqui

 

SAIBA MAIS: 

Apelo Final para Cristã que está no "Corredor da Morte" no Paquistão.

Prefiro morrer como cristã, do que sair da prisão como muçulmana.

 

 

Motivos de Oração:

  • Ore para que uma nova data seja marcada para o julgamento do recurso de Asia Bibi.

  • Ore para que o governo Paquistanês seja sensível a pressão internacional e liberte Asia Bibi.

  • Ore pela capacitação emocional e física de Asia Bibi e de toda a sua família, para que todo o desgaste emocional seja compensado pela manifestação do conforto e da presença de Deus nas suas vidas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo