© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Depois de Ler a Bíblia Muçulmana Converte-se e Desiste de entrar para o EI

Hoje, Rita Chaima irradia alegria. Quem vê o seu rosto actualmente, pode dizer que ela está feliz e satisfeita. Mas esse é o oposto de como ela costumava ser.

 

Chaima foi criada como uma muçulmana e, desde cedo, lutava contra a depressão, que a levou a pensar em suicídio diversas vezes.

 

Ela conta o seu testemunho impactante num novo documentário chamado "In His Fights" ("Nas Lutas Dele"), produzido por um ministério chamado "The Last Reformation" ("A Última Reforma").

 

"Eu via um mundo cruel e não queria fazer parte dele", lembra Chaima. Ela diz que tentou se matar três vezes. "Eu estava a usar drogas, fumava qualquer coisa... Eu só queria me destruir", relata.

 

Em certo ponto, ela se encheu de ódio e decidiu se juntar ao Estado Islâmico, na Síria. "Eu odiava pessoas que não eram muçulmanas. Eu queria matá-las", diz ela.

 

Os vídeos do grupo terrorista a inspiraram. "Eu adorava ver aquelas pessoas a sangrar. Eu assistia aos vídeos de decapitação e adorava aquilo", conta.

 

Mas então, algo aconteceu. A sua mãe conseguiu uma série de livros gratuitos, e havia uma bíblia entre eles. Foi aí que Chaima conheceu Jesus.

"Comecei a ler a Bíblia para provar aos cristãos que eles estavam errados", diz ela. "Mas era eu quem estava errada! E a graça de Jesus Cristo começou a tocar-me".

 

"Eu estava a ler sobre coisas como 'orar pelos meus inimigos', 'amar meus inimigos', enquanto eu era alguém que queria matá-los", conta. "Intelectualmente, não queria aceitar a verdade de Cristo, mas Jesus começou a trabalhar no meu coração".

 

Ela não podia resistir mais ao amor de Jesus, então decidiu segui-Lo. Quando disse à sua família o que tinha feito, eles a rejeitaram. Eles pararam de falar com ela, e durante meses ela ficou sozinha no seu quarto. "Era como uma prisão".

 

Ela diz que no passado, a depressão a teria vencido. Mas não desta vez. Ela começou a ler ainda mais a Bíblia. "Jesus estava comigo lá. Ele estava a me encorajar. O Espírito Santo estava realmente lá. Eu senti isso, eu sabia disso", afirma.

 

Depois de ser batizada, Chaima sentiu um forte desejo de falar sobre Jesus aos outros. "Comecei a querer falar sobre Jesus para todos, mesmo para as pessoas que tentaram me levar para o terrorismo. Eu queria ir vê-los, dizer-lhes que eles estavam errados e que o verdadeiro amor está a espera deles", diz Chaima.

 

E é exatamente o que ela faz agora, viaja com a uma equipe do evangelista Peter Ahlman, ela compartilha o seu testemunho onde quer que vá.

 

Conheça outros testemunhos de conversão aqui.

 

Motivos de Oração:

  • Ore pela vida de Chaima, para que Deus possa usar o seu testemunho para atrair outros muçulmanos para Ele.

  • Ore para que toda a família da Chaima, possa render-se a Cristo.

  • Ore para que mais Bíblias possa chegar em países fechados ao Evangelho, para que o mundo muçulmano possa conhecer o amor de Cristo.

Fonte: CBN News/Guia-me

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo