© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Extremistas Muçulmanos Espancaram os Filhos de uma Viúva Cristã no Quénia

 

Extremistas Muçulmanos nos arredores de Nairobi, no Quénia, atacaram os filhos de uma viúva cristã, com idades entre 13, 17 e 21 anos, deixando dois deles gravemente feridos e com muitas dores mesmo passados 11 dias após o ataque, disse fontes ao Morning Star News.

 

Hadiya (sobrenome ocultado), uma imigrante da Somália, estava a retornar de uma viagem a um funeral quando os extremistas entraram na sua casa numa cidade fora de Nairóbi (cidade não revelada por razões de segurança), às 5:30 da manhã, em 17 de novembro. 

 

A filha de Hadiya com 17 anos estava a dormir no seu quarto, enquanto os seus irmãos (nomes ocultados por razões de segurança) estavam a dormir na sala da frente, quando o grupo de extremistas muçulmano bateram na porta da casa, disse o irmão mais velho.

 

Como eles não abriam a porta, os muçulmanos partiram uma janela e entraram na casa a gritar: "Nós avisamos várias vezes para parar de ir à igreja, vocês tornaram-se numa vergonha para o nosso clã e para toda a comunidade muçulmana. Estamos aqui hoje para acabar com vocês". 

 

O grupo espancou tanto eles que foi encontrado sangue por toda a sala, disse um vizinho cristão. 

 

"Quando chegamos à cena do incidente, os atacantes fugiram. Nós levamos os três para uma clínica próxima antes da sua mãe chegar e transferi-los para um centro de saúde do governo, onde o filho mais novo recebeu alta, enquanto os outros dois que estavam gravemente feridos permaneceram por mais quatro dias".

 

O irmão mais novo sofreu lesões na perna esquerda, no pescoço e no peito, enquanto o irmão mais velho sofreu lesões na cabeça, no peito e nas costas, ele permanece muito fraco. A sua irmã, recebeu fortes golpes e pontapés, sangrou do nariz e sofreu uma lesão na costela, disse ele.

 

Uma visita de acompanhamento recente ao médico mostrou que o irmão mais velho e a sua irmã precisam de novos raios-X, pois continuam com uma dor contínua, disse Hadiya à Morning Star News por telefone.

 

Os somalis acreditam que todos são muçulmanos por nascimento e que, consequentemente, qualquer somali que se torne cristão pode ser acusado de apostasia, punível com a morte.

 

"A minha família tem experimentado momentos difíceis desde que abraçamos a fé cristã, mas Deus sempre nos socorre e atende às nossas necessidades” disse Hadiya. "Somos gratos à igreja e aos 'bons samaritanos' que apoiam a nossa família nestes momentos. 

 

"Não vamos recuar na nossa fé cristã", disse ela. "Continuaremos a colocar a nossa fé em Deus".

 

Motivos de Oração:

  • Ore pela família de Hadiaya, para que sejam protegidos de outros ataques, e para que Deus supra as suas necessidades.

  • Ore pela recuperação completa dos seus filhos, e para que não haja nenhuma sequela dos ataques sofridos.

  • Ore para que através da fé desta família, muitos outros sejam tocados por Cristo e convertam-se.

Fonte: Morning Star News

 

Tags:

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo