© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Pastor na Nigéria diz que Cristãos "Sofreram Demasiada Perseguição"

Mais de 75 cadáveres foram recuperados após uma série de ataques de radicais Fulani na comunidade predominantemente cristã de Miango, na área do governo local de Bassa, no Estado do Planalto, no centro da Nigéria.


Jerry Datim, um líder religioso da região, disse ao World Watch Monitor que o primeiro ataque ocorreu no dia 24 de janeiro: "Eram cerca de 12 horas, quando alguns homens Fulani emboscavam Rafiki, um lugar bem perto da 3ª Divisão do Exército Acantonamento.

 

Eles mataram três pessoas, antes de mudarem para outra aldeia, Jebbu Bassa, onde também mataram mais três pessoas e queimaram muitas propriedades. "Jerry disse que os assaltantes continuaram com os assassínios durante a semana seguinte.


No total, 14 aldeias foram alvo, com 89 casas incendiadas e vastas extensões de terras agrícolas destruídas pelos assaltantes, que prometeram desalojar os nativos.


Datim expressou o seu desapontamento de que o governo estadual não se manifestou contra os assassinatos.


"Os líderes políticos no estado não conseguiram proteger as pessoas dos atacantes Fulani porque temem que o presidente Muhammadu Buhari possa se mover contra qualquer político que vá contra os Fulani, que são parentes de Buhari", disse ele, e acrescentou que algumas das comunidades afetadas só agora terminaram de reparar os telhados das suas casas, queimadas num ataque anterior em outubro de 2017. E agora as casas foram novamente queimadas e destruídas pelas chamas.


No momento, cerca de 3000 aldeões encontram-se refugiados com os seus familiares nas comunidades vizinhas de Kabon e Tudun Wada, ambos na área do governo local de Jos no Norte.

Eles não só foram deslocados das suas casas como os seus meios de subsistência também foram destruídos.


Um pastor local, o Rev Jacob Gidado, que visitou as aldeias afectadas para confortar o povo, pediu ao presidente Buhari para proteger os cristãos contra as  "incessantes mortes", dizendo que os cristãos, especialmente no norte da Nigéria já "sofreram demasiada perseguição".

 

Motivos de Oração:

  • Peça ao Senhor para ouvir o clamor dos que sofrem traumas e grandes perdas. Ore para que eles experimentem a Sua presença reconfortante e fortalecida, para que eles se voltem para o Senhor e busquem o Seu consolo.

  • Clame ao Senhor por aqueles que estão na liderança da Igreja, que devem frequentemente ministrar aos crentes, sob perseguição extrema. Peça a Deus para que lhes possa dar sabedoria, proteção e força.

  • Ore pelas autoridades na Nigéria; Peça ao Senhor para liderá-los. Ore também para os perpetradores, para que o Senhor mostre misericórdia para com eles e os conduza aos Seus caminhos.

 

Fonte: Fonte: World Watch Monitor

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo