© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Exército toma Igrejas para usá-las como bases Militares em Camarões

 

Mais de duas mil pessoas foram mortas e cerca de 170 aldeias foram queimadas nas regiões de língua inglesa de Camarões, país da África Central. O aumento da violência interrompeu as acções missionárias e também os grupos de tradução da Bíblia, alertou um líder cristão.

 

A violência aumentou nas regiões anglófonas de Camarões nos últimos 18 meses, com relatos de forças governamentais a realizar uma série de ataques aleatórios, sequestros e estupros contra residentes de língua inglesa e as suas aldeias no oeste de Camarões.

 

Depois que os residentes de língua inglesa nas regiões Noroeste e Sudoeste protestaram em outubro de 2016, a exigir autonomia por se sentirem sub-representados no governo, a violência nessas comunidades aumentou ao longo de 2017.

 

No mês passado, as Nações Unidas expressaram preocupação de que a violência contra essas comunidades tenha piorado consideravelmente desde 2017, já que houve várias denúncias de detenções, tortura, casas destruídas e o uso excessivo da violência pelas forças do Estado.

 

A ONU estima que cerca de 21 mil pessoas tenham fugido para países vizinhos, enquanto 160 mil foram deslocadas internamente pela violência. Muitos estão a se esconder na floresta.

 

Numa recente entrevista à Mission Network News, Efi Tembon, director executivo da Associação dos Camarões para a Tradução da Bíblia e Alfabetização, descreveu o estado do país.

 

"Mais de 2 mil pessoas foram mortas desde o começo, e mais de 170 aldeias foram queimadas. Mais de 200 mil pessoas foram deslocadas, e mais de 100 mil pessoas estão refugiadas na Nigéria", disse ele.

 

Além disso, Tembon disse que os militares mataram pastores e tomaram igrejas para usá-las como bases militares. Tembon disse que existem 38 projetos de idiomas bíblicos que ajudam as comunidades por meio do impacto das Escrituras, mas estes grupos foram afectados pela violência.

 

A violência fez com que muitos dos 400 tradutores das regiões fossem deslocados. Muitos deles estão escondidos nas florestas e alguns foram mortos. "Em algumas comunidades, a tradução parou", disse Tembon.

 

Quanto às milhares de pessoas que fugiram para as florestas, há a preocupação pelo bem-estar deles. "Há mais pessoas a morrerem nas matas do que mortas pelas balas, porque não têm acesso a cuidados médicos", explicou. "Eles estão doentes com malária. As crianças estão a morrer de desnutrição e não têm comida. Muitos dos que fugiram nem sequer têm um lar para voltar", ressaltou Tembon.

 

"As suas casas foram queimadas, membros da família foram mortos, estão a viver em florestas sem comida, sem roupas, sem necessidades básicas, e expostos a todo tipo de perigo", disse ele. Tembon advertiu que os militares camaroneses receberam, nos últimos anos, apoio e treinamento do governo dos EUA.

 

Motivos de Oração:

  • Ore por Camarões, para seja posto um fim na violência.

  • Ore pelas refugiados, por aqueles que estão "presos" nas florestas e pelas crianças que são vítimas inocentes da perseguição e violência.

  • Ore pelas igrejas e pelos cristãos de Camarões, para que eles continuem a dar testemunhos de que a verdadeira paz só pode ser encontrada em Cristo Jesus.

 

Fonte: Christian Post/Guia-me

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo