© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Após perseguição cristã, médico retorna à Índia para continuar trabalho missionário

De volta à Índia, após três anos de batalha nos tribunais, o médico Christo Thomas Philip agora poderá voltar a atender pacientes pobres no Hospital Duncan, de Bihar. A entidade foi fundada pelo médico e missionário escocês Cecil Duncan em 1930, e agora é dirigida por um grupo de profissionais médicos cristãos de Delhi, a Associação de Saúde Emmanuel.

 

De acordo com A.C. Michael, membro da Alliance Defending Freedom (ADF), uma associação que atua em nome dos cristãos perseguidos, o Dr. Christo “agora tem um visto que permite trabalhar novamente na Índia depois de ter sido forçado a sair em 2016 sob falsas acusações de conversões forçadas”.

 

O Dr. Christo, que nasceu em 1982 na cidade de Kerala, na Índia, tornou-se cidadão americano depois que a família se mudou para os EUA, quando ele tinha 10 anos.

 

Formado em medicina em 2011, especializou-se em Medicina de Emergência na Universidade do Texas Southwestern Medical Center, em Dallas. Ele deixou a prática médica na Mayo Medical School de Minnesota, nos EUA e se mudou com a família para Raxaul para atuar como especialista em cuidados críticos no Hospital Duncan em 2014.

 

De volta à obra missionária

Na manhã desta última terça-feira (26), o médico aterrou no Aeroporto Internacional de Delhi e, assim que saiu do terminal com os seus três filhos, foi recebido pelos amigos, que colocaram a tradicional guirlanda de cravos a volta do seu pescoço.

 

O Dr. Christo recebeu um cartão OCI (Overseas Citizens of India), um visto vitalício para médicos, enfermeiros e dentistas estrangeiros de origem indiana, que permite-lhes manter a cidadania estrangeira enquanto trabalham na Índia.

 

O médico cristão agora pode retomar o seu trabalho de servir os mais pobres da sociedade indiana.

 

Acusações

Em 2016, as autoridades indianas retiraram o visto do Dr. Christo, após denúncias de que ele estava envolvido em “atividades evangélicas e subversivas” e realizava conversões forçadas “levando a problemas de agitação e de lei e ordem”.

 

Como resultado dessas denúncias, ele foi deportado para a Turquia, mas por fim mudou-se para o Nepal para estar mais perto da Índia, onde o seu caso estava a ser julgado nos tribunais.

 

Em janeiro deste ano, o Supremo Tribunal de Deli decidiu a seu favor e ordenou que o seu visto fosse restabelecido. E o mais importante, o tribunal tomou uma decisão histórica, ao reconhecer o direito do Dr. Christo de se engajar em missão na Índia.

 

Apelações

“A Índia é um país laico”, diz a decisão a favor do médico. “Todas as pessoas neste país têm o direito de praticar a sua fé da maneira que considerarem adequada, desde que não ofenda nenhuma outra pessoa. Se a fé do peticionário motiva o peticionário a Voluntário para serviços médicos num hospital, não há lei (certamente não desta terra) que o proíba de fazê-lo”.

 

Para Tehmina Arora, diretora da ADF Índia, “ninguém deve ser perseguido por causa da sua fé.

 

Ele [a decisão do tribunal] certamente é um julgamento histórico que protege os direitos dos estrangeiros que trabalham em organizações cristãs de viver livremente a sua fé na Índia. Ela restringe a ação arbitrária do Ministério do Interior que perseguem os estrangeiros simplesmente porque são cristãos”.

 

Motivos de Oração:

  • Ore pelo Dr. Christo, para que continue o seu trabalho voluntário de servir os cidadãos menos favorecidos da Índia, e para que ele continue a testemunhar a sua fé em Cristo.

  • Ore para que o governo indiano seja justo no cumprimento da lei e defenda os cristãos contra a perseguição que estão a sofrer no país.

  • Ore pelos trabalhadores da Linha de Frente na Índia, que estão a experimentar uma aumento da perseguição por parte das comunidades hindus.

 

Fonte: Ásia News/Telegraph/Guia-me

Foto: O médico missionário indiano Dr. Christo. (Foto: Divulgação/Dr. Christo Thomas Philip)

 

Tags:

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo