© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Mantendo a Fé 50 Anos depois da Perseguição

 

Em 1962, Aida Skripnikova era apenas uma jovem quando foi presa pela primeira vez na Rússia comunista por causa da sua fé cristã.

 

Nas primeiras edições da revista A Voz dos Mártires Internacional, foi publicado um pedido de oração pela libertação de Aida. Naquela altura, ela já havia sido presa e libertada duas vezes e, em 1968, foi presa pela terceira vez.

 

As condições nos Acampamentos de Potma onde ela foi mantida eram terríveis, e uma carta escrita por um amigo dela dizia:

 

“Aida não tinha permissão para levar roupas quentes e as suas amigas não podem enviar-lhe roupas. Ela está quase congelada porque a temperatura na área é de -30 graus e ainda mais frio no inverno. Aida não pode ter um Novo Testamento no campo de trabalho ”.

 

Em 1971, Aida foi finalmente libertada do campo de concentração comunista, depois de passar 3 anos de sofrimento.

 

Hoje Aida tem 78 anos e continua a servir ao Senhor na sua cidade natal, São Petersburgo, antiga Leningrado. Hoje, após 50 anos ela ainda se lembra do apoio que recebeu da igreja cristã do ocidente.

 

“Quando eu estava na prisão, sei que muitos cristãos do mundo livre oraram por mim e escreveram para mim. Esse apoio me deu força para suportar as provas. Acho que passei facilmente por tudo isso pois não tenho lembranças sombrias desse tempo.

 

“Muitas vezes penso em quão grande é o trabalho que os cristãos do Ocidente fizeram pelos cristãos perseguidos da União Soviética. Isso incluiu a distribuição de literatura espiritual e a divulgação de informações sobre os perseguidos, orações e petições em nossa defesa ”.

 

Hoje, é claro, a situação na região progrediu e, segundo Aida, as igrejas na Rússia não são mais perseguidas. Há mais oportunidades para a pregação generalizada do Evangelho entre os incrédulos, e as igrejas tiram proveito disso.

 

“Todos podemos nos sentir participantes desta vitória”, diz Aida.

 

“Quando dizem que o governo deu liberdade aos crentes na Rússia, eu sempre respondo, não. Mesmo em tempos de perseguição, as nossas igrejas sempre foram livres ”.

 

A Voz dos Mártires compartilhou a história de Aida na nossa Revista (EUA) há quase 50 anos atrás, e através do seu testemunho de coragem e fé, milhares de cristãos foram fortalecidos na fé. Se você deseja receber na sua morada os testemunhos de fé dos nossos irmãos perseguido, basta assinar a Revista da Voz dos Mártires - Portugal.

 

Sim, desejo fazer a assinatura da Revista a Voz dos Mártires.

 

Foto: Aida Skripnikova e Petr Jasek VDM em 2002

 

 

Tags:

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo