© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Conselho dos Direitos Humanos da ONU atentos à repressão dos cristãos na Eritreia

 

O Conselho dos Direitos Humanos da ONU aprovou uma resolução que alarga o mandato do Relator Especial sobre a situação dos direitos humanos na Eritreia, onde os cristãos foram submetidos a uma nova onda de perseguição.

 

A resolução foi apresentada pelas Missões Permanentes da Áustria, Austrália, Bélgica, França, Alemanha e Holanda, e assegura que o papel do Relator Especial siga por mais um ano. 

 

O Relator Especial é responsável por monitorizar a situação dos direitos humanos na Eritreia, mas o país não cooperou ao recusar pedidos sucessivos de visita, apesar das suas obrigações como membro do Conselho. 

 

Num relatório recente, a actual Relatora Especial para a Eritreia, Daniela Kravetz, disse que os recentes passos em direcção à paz na região "aumentaram as expectativas" de reforma política e institucional dentro do país. 

 

A Eritreia assinou acordos de paz com a vizinha Etiópia e as fronteiras entre os dois países foram reabertos no início deste ano.

 

Os acontecimentos levaram bispos católicos no país a escrever ao governo da Eritreia a pedir um processo de reconciliação nacional para garantir a justiça para todos. 

 

Prisões arbitrárias de cristãos também continuaram no país, que tem um péssimo histórico em direitos humanos e liberdade religiosa. 

 

O Chefe do Executivo da Christian Solidarity Worldwide, Mervyn Thomas, congratulou-se com a renovação do mandato do Relator Especial e apelou à Eritreia para melhorar a situação dos direitos humanos no país. 

 

"O titular do mandato desempenha um papel essencial na manutenção do escrutínio de um governo que é responsável por crimes contra a humanidade e contínuas violações brutais", disse ele.

 

"Reafirmamos o nosso compromisso de apoiar plenamente o Relator Especial e solicitamos aos Estados membros que auxiliem o titular do mandato onde e quando possível.

 

"Também encorajamos o governo da Eritreia a cooperar plenamente com o mandato para cumprir os modestos padrões de referência estipulados no seu relatório e a considerar o seu tempo no Conselho como uma oportunidade para promover os direitos humanos e liberdades fundamentais para os seus cidadãos".

 

Motivos de Oração:

  • Ore pelos cristãos que vivem na Eritreia, para que Deus fortaleça e ajude-os a suportar a perseguição e a manterem-se firmes na fé.

  • Ore por Isaias Afewerki, presidente da Eritreia, para que conheça o amor de Deus em Cristo Jesus.

  • Ore para que a comunidade internacional esteja atenta à perseguição que os cristãos vivem no país e para que apoie os nossos irmãos.

Fonte: Christian Today

Foto: O presidente da Eritréia, Isaias Afwerki, e o primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed. Reuters

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo