© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

A Coreia do Norte tem mais medo dos cristãos do que de armas nucleares, diz pastor preso pelo regime

 

Durante a reunião da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa, realizada dia 18 deste mês pelo Departamento de Estado dos EUA, aconteceu um painel com especialistas que falaram sobre a situação dos cristãos na Coreia do Norte.

 

O país que é o número 1 em perseguição aos cristãos é o tema do filme “Humanity Denied: Religious Freedom in North Korea” que foi exibido no Senado norte-americano onde acontecia o evento.

 

Neste filme é mostrado todos os desafios que os cristãos norte-coreanos enfrentam por causa da sua fé, a enfrentar prisões, condenações em centros de trabalho forçado e até mesmo a morte.

 

Ao observar relatórios sobre a perseguição religiosa naquele país, a analista de política em estudos asiáticos da Heritage Foundation, Olivia Enos, declarou: “A situação na Coreia do Norte é absolutamente terrível”.

 

O pastor coreano-americano Kenneth Bae foi mantido refém na Coreia do Norte entre os anos de 2012 e 2014 e declarou aos presentes que o governo comunista de Kim Jong-Un tem mais medo do cristianismo do que de armas nucleares.

 

“Eles disseram ‘nós não temos medo de armas nucleares … temos medo de alguém como você trazer a religião para o nosso país e usá-la contra nós e então todos vão se voltar para Deus e isso tornará o país em um país de Deus e nós cairemos'”, revelou ele de acordo com o The Christian Post.

 

Bae liderava grupos de turismo para visitar a Coreia do Norte e incentivava o grupo a orar e a adorar a Deus enquanto estivesse naquele lugar. Ele foi descoberto e acusado de ser um espião que queria derrubar o governo de Jong-Un.

 

Ele chegou a ser considerado como o criminoso americano mais perigoso que eles já tiveram desde a Guerra da Coreia. A sua punição foi de 15 anos de trabalhos forçados, até que em 2014 ele foi libertado.

 

“A Coreia do Norte não é um país onde os cristãos estão a ser perseguidos; é um país onde o cristianismo foi eliminado, a eliminação total está a acontecer. E se tu fores um cristão, eles matam-te, e matam os teus pais”, declarou ele.

 

Apesar de já ter sido preso e do risco de voltar a ser, ele continua a

trabalhar como missionário na região, a enviar Bíblias em garrafas de arroz através de um rio, a ajudar norte-coreanos a escapar e também a ajudar mulheres que foram enviadas como escravas sexuais para a China.

 

 

Saiba mais sobre a Coreia do Norte na edição deste bimestre da Revista A Voz dos Mártires.

Leia gratuitamente.

 

Motivos de Oração:

  • Ore para que a comunidade internacional promova pressão sobre o governo da Coreia do Norte, para aplicar a lei da liberdade religiosa no país.

  • Ore pelos cristãos que estão presos na Coreia do Norte, para que recebam o consolo e conforto do Senhor e permaneçam firmes na fé.

  • Ore pelo povo norte coreano, para que sejam libertos da mentira nacionalista e conheçam o verdadeiro amor de Deus.

Fonte: Gospel Prime/The Christian Post

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo