© 2017 A Voz dos Mártires. Todos os direitos reservados.

Ao assinar a nossa lista de contatos está a concordar com a nossa Política de Privacidade

Menino cristão de 10 anos espancado até a morte por patrões muçulmanos no Paquistão

 

Badil, um menino cristão paquistanês de dez anos de idade, estava a trabalhar numa fábrica para ajudar a cuidar da sua mãe e dos seus dois irmãos, foi estuprado e torturado pelos seus patrões muçulmanos, antes de finalmente morrer em 10 de julho.

 

Os seus patrões, Mohammed Akram e Irfan, foram presos em Sargodha após serem acusados ​​do seu assassinato em 14 de julho em Rasheedabad, Faisalabad.

 

O pai de Badil é um viciado em drogas que drenou a família financeiramente tentando alimentar o seu vício. A sua mãe, Sharifa Bibi, trabalha como empregada doméstica e ganha apenas 3.500 rúpias por mês (Menos de 30€). Badil, sendo o mais velho de três filhos, reconheceu as dificuldades da casa e decidiu deixar a escola presbiteriana que frequentava e foi a procura de um emprego.

 

Ele trabalhou para o Sr. Akram, num armazém sucata por 100 rúpias por dia - menos de 1 euro.

 

Ele só trabalhou para o Sr. Akram durante dez dias antes que o incidente acontecesse.

 

Os requisitos do trabalho eram difíceis para um menino de dez anos. Ele foi obrigado a trabalhar das 9h às 19h. Dois dias antes do assassínio, ele chegou em casa extremamente tarde, com apenas metade do que deveria ter sido pago. A sua mãe o instruiu a parar de trabalhar porque estava a ser enganado, mas ele persistiu, sabendo que o pouco que ganhava poderia ajudar a família.

 

Na manhã do incidente, ele foi trabalhar com o seu irmão, Moon, que estava disposto a ajudá-lo em algumas das suas tarefas. No final do dia, Badil informou os seus patrões que não voltaria ao trabalho no dia seguinte porque não estava a ser bem pago.

 

De acordo com Moon, Badil foi espancado por Akram e Irfan por ter dito que não voltaria mais para o trabalho.

 

O seu corpo quase sem vida foi deixado na sua casa e quando a sua mãe Sharifa o viu naquela noite, ele ainda estava vivo. Ele faleceu na Unidade de Terapia Intensiva ao amanhecer.

 

Os cristãos paquistaneses enfrentam muitas dificuldades sociais, discriminação e perseguição por causa da sua identidade cristã. Eles são frequentemente desfavorecidos, presos num ciclo de educação precária e pobreza, considerados como classe inferior. A Voz do Mártires tem vários projetos de apoio à nossa família perseguida no Paquistão, saiba mais aqui.

 

Motivos de Oração:

  • Ore ao Senhor por justiça para Badil e para a sua família. Ore para que a indignação pela tragédia seja ouvida em todos os níveis da sociedade.

  • Peça ao Senhor para ajudar Sharifa e Moon a superar a dor e o choque dessa perda. Ore para que a família de Badil encontre o conforto em saber que um dia estarão todos juntos reunidos com Cristo.

  • Ore para que Deus use este caso para trazer mudanças ao modo como as minorias e os desfavorecidos são frequentemente tratados no Paquistão.

Fonte: International Christian Concern, Pakistani Christian Post, The Voice of the Martyrs USA

 

Please reload

Notícias mais Lidas

Missionária é assassinada na Indonésia

1/10
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo